Governo de Rondônia
Sábado, 15 de maio de 2021

PATRONO DAS COMUNICAÇÕES

Rondônia ajuda o Exército a resgatar o herói Rondon

20 de janeiro de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

IMG_7036-3

Governador Confúcio ouve o general André Novaes 

O patrono das comunicações, marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, foi novamente lembrado na terra que tem o seu nome desde os tempos de Território Federal, no século passado. Em comemoração aos 150 anos de nascimento do marechal, o governador Confúcio Moura reuniu-se hoje (20) com representantes da Secretaria Estadual Educação, da Superintendência Estadual de Turismo, Departamento de Comunicação Social, 17ª Brigada de Infantaria de Selva e da Memória Civelli Produções Culturais, empresa executora do projeto de criação do Memorial Rondon em Porto Velho, reafirmando seu apoio à preservação da memória de Rondon.

O governador recebeu o comandante da 17ª BIS, general-de-brigada André Luís Novaes Miranda, para apresentação prévia do projeto de criação do memorial. O projeto elaborado no Rio de Janeiro conta com a chancela do Exército e consiste na criação de uma exposição a respeito do marechal, com a elaboração de um centro de documentação e pesquisa e um sítio histórico que servirá de atração turística fomentando o desenvolvimento socioeconômico local.

Otimista com o projeto, Confúcio Moura apoiou a iniciativa e a pedido dos proponentes buscará patrocinadores por intermédio da Lei Rouanet (apoio à cultura). “O apoio do Governo é fundamental, sem ele será difícil o projeto sair do papel”, disse o general. Atualmente apenas meio por cento de toda a arrecadação da lei de incentivo a cultura é direcionada para a região.

Tendas e telégrafos

A exposição contará com logística profissional. Na parte externa serão montadas tendas que remetam aos acampamentos e o modo de vida dos integrantes da comitiva. Haverá exposição de artefatos e fotos relacionados ao telégrafo, expostos através de cenografia. Na parte interna o acervo retratará a importância de Rondon para o país.

A estrutura da exposição será modular podendo ser levada a todos os municípios do Estado, conforme questionou o diretor do Decom, Domingues Junior. Estão previstas ainda convênios com escolas e universidades para a visitação de alunos, criação de um selo comemorativo e ações festivas ressaltando a importância de Rondon para o País e para Estado, conforme sugeriu o superintendente da Setur, Júlio Olivar.

“Nós queremos um ponto de partida para contar a história de Rondon e do Exército no Estado, que surgiu por intermédio da comitiva que veio instalar os telégrafos interligando o País”, afirmou o General Novaes. “Aceitar este desafio é oferecer a apropriação deste conhecimento e sentimento para o população rondoniense”, complementou.

UMA VIDA PELA PAZ

Visto como o maior herói brasileiro, não apenas por haver ligado dois Brasis, o litorâneo e o interior, Cândido Mariano da Silva Rondon, durante os 40 anos em que percorreu 77 mil quilômetros que equivalem a duas voltas ao mundo, demarcou fronteiras, levou a comunicação integrando regiões. Enfrentava diferentes adversidades: fome, sede, frio, calor escaldante, tempestades tropicais, doenças, onças, cobras, mosquitos, naufrágios, emboscadas, motins e tentativas de assassinatos. Tudo isto a pé, em lombo de burro ou em frágeis canoas.

Porém, o maior feito de heroísmo de Rondon foi ter dedicado a sua vida a estabelecer a paz. Engenheiro militar, professor de matemática, ciências físicas e naturais, descobriu jazidas, rios e montanhas, completou e retificou mapas, contribuiu para a sociologia e antropologia ao entrar em contato com índios até então isolados. Colocou postes telegráficos que originaram cidades, mas o seu maior ideal era a paz.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Romeu Noé
Fotos: Bruno Corsino
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Convênios, Cultura, Evento, Governo, Rondônia, Turismo


Compartilhe