Governo de Rondônia
Segunda, 18 de novembro de 2019

PlanificaSUS

Governo implanta projeto de fortalecimento da Atenção Primária à Saúde em Porto Velho

12 de julho de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

O objetivo da Planificação da Atenção à Saúde é organizar o papel da Atenção Primária

A abertura do Workshop PlanificaSUs  será na próxima segunda-feira (15), às 8 horas, no auditório da Faculdade Uniron do Porto Velho Shopping. O objetivo da Planificação da Atenção à Saúde é organizar o papel da Atenção Primária, que atua como ordenadora das redes de atenção à saúde e de gestão, fornecendo apoio técnico/científico à equipe gestora de todos os municípios e trabalhadores da área, para qualificar a organização da rede de acordo com os princípios do SUS, alinhados com a atenção ambulatorial especializada, com vistas à construção de planos de cuidados que verdadeiramente atendam à necessidade de saúde do indivíduo, família, comunidade.

O projeto é coordenado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), através da 6ª Regional de Saúde, promovendo a realização de oficinas, encontros tutoriais, visitas in loco, discussão de casos além de atividades baseadas no desenvolvimento de equipes, fortalecendo o processo de gestão compartilhada.

“É Necessário destacar que a gestão estadual tem priorizado pelo fortalecimento da atenção primária em saúde sempre dialogando com os municípios”, frisou, a secretária adjunta da Sesau, Katiane Maia.

Serão formados 21 tutores (Estado e Municípios), 40 facilitadores, 2500 trabalhadores de saúde e administrativos, contemplando todas as categorias que atuam nos estabelecimentos de saúde.

PLANIFICA SUS

Projeto em execução através do Programa de apoio ao desenvolvimento institucional do SUS – PROADI-SUS e Conselho nacional de secretários de saúde – CONASS, que visa o fortalecimento do SUS. Tal projeto já está presente em 15 estados brasileiros e em Rondônia está nas regiões Café (Cacoal), Central (Ji-Paraná), Vale do Guaporé (São Francisco) e Cone Sul (Vilhena), cabe destacar ainda que na região Madeira Mamoré (Porto Velho), que ora inicia este processo, tem ainda a consultoria do Hospital Albert Einstein.

A região madeira Mamoré (Porto velho, Nova Mamoré, Guajará-Mirim, Candeias do Jamari e Itapuã D´Oeste) é considerada o maior desafio na implantação deste processo, sobretudo se consideradas algumas peculiaridades, como ter a maior população do estado, com destaque para o grande contingente indígena e ribeirinho que é atendido exclusivamente pelo SUS além da fronteira nacional e internacional que não raramente recorre aos serviços ofertados em nosso Estado/País. Neste contexto é a região que mais impacta nos  indicadores de saúde do estado, além de dispor da maioria dos equipamentos de saúde de média e alta complexidade, em todas as redes de atenção à saúde.

Leia mais:

Técnicos indígenas fazem treinamento sobre malária no Laboratório Central de Rondônia

Inicia nesta quarta-feira força-tarefa para realizar mais de 2,4 mil cirurgias de catarata em Rondônia


Fonte
Texto: Dislene Queiroz
Fotos: Ítalo Ricardo
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Convênios, Educação, Governo, Inclusão Social, Rondônia, Saúde


Compartilhe