Governo de Rondônia
Sexta, 14 de maio de 2021

Cultura indígena

Projeto de professores indígenas de Cacoal é semifinalista no Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos

31 de outubro de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

Um dos professores semifinalistas junto com a equipe da CRE de Cacoal exibindo os livros utilizados no projeto

Um dos professores semifinalistas junto com a equipe da CRE de Cacoal exibindo os livros utilizados no projeto

Os professores da Escola Indígena Sertanista José do Carmo, em Cacoal, são semifinalistas na 4ª edição do Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos com o projeto “Construção e Normatização da Língua Paiter”, que promove o ensino da língua Paiter suruí aos alunos da etnia.

O projeto foi o único selecionado da Região Norte e deverá concorrer com outros dois. A cerimônia ocorrerá dia 24 de novembro, em Brasília, e o vencedor receberá R$ 15 mil como prêmio.

A partir de livros lançados pelos os professores, os alunos indígenas aprendem a língua nativa tanto falada como escrita. Até o momento, três livros já foram lançados e um está em fase de conclusão. O projeto foi selecionado junto com outros 200 de todo o país e passou para a fase semifinal do concurso.

Nesta semana, a escola junto com Coordenadoria Regional de Educação (CRE) de Cacoal receberam a visita da consultora do Ministério da Educação (MEC) Sandra Nascimento que veio conhecer o projeto para defendê-lo na banca de escolha do vencedor.

Sandra afirmou que o projeto ainda pode crescer muito repassando o aprendizado da língua e cultura Paiter suruí até mesmo para as escolas não indígenas. “É um bom projeto, faz a diferença na vida das pessoas da aldeia, mas se o projeto estivesse presente também nas escolas não indígenas,  estaríamos promovendo a interculturalidade”, finalizou Sandra.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Célia Klein
Fotos: Célia Klein
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Educação, Governo, Rondônia, Sociedade


Compartilhe