Governo de Rondônia
Terça, 15 de junho de 2021

SEMINÁRIO

Projeto Família Acolhedora é tema de discussão em seminário em Porto Velho

04 de outubro de 2017 | Governo do Estado de Rondônia

Com representantes estaduais, municipais e do Ministério Público do Estado, o seminário Família Acolhedora, realizado em Porto Velho, trouxe ao estado uma discussão importante. A iniciativa, que pode ser implementada em alguns municípios já em 2018, tem como objetivo levar crianças em medida protetiva à lares temporários, tirando do ambiente de vulnerabilidade a que ficam expostas nos abrigos.

“O programa já funciona no Paraná e há um interesse de traze-lo para Porto Velho e Nova Mamoré, por exemplo, onde a psicóloga Neuza Cerutti já atua. A mobilização é feita pela prefeitura de cada município em parceira com o Tribunal de Justiça, que determina algumas especificações para participar da iniciativa”, explica Rose Silva, coordenadora do núcleo de políticas públicas para criança e adolescente da Seas (Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social).

O evento foi durante todo o dia 3 no Ministério Público de Rondônia e contou com a participação de representantes de 14 municípios. Quanto ao estado, cabe a função de incentivar, promover discussões e políticas para que o projeto funcione dentro das expectativas.

“A secretaria de estado trabalhou junto com o MP promovendo a discussão e levando também para o interior do estado. Hoje os técnicos e secretários municipais deram o primeiro passo”, resumiu.

Requisitos

O programa escolhe as famílias junto ao Tribunal de Justiça para acolher crianças e adolescentes retiradas de seus lares biológicos. Assim, elas recebem um auxilio financeiro para manter as necessidades básicas do acolhido até que a família biológica possa recebê-lo novamente. É importante que a família indicada não faça parte do cadastro de adoção.

“Se a família não puder receber esse jovem novamente, ele será encaminhado para adoção respeitando uma fila já existente, mas o objetivo não é esse. O foco sempre será tentar fazer com que a criança retorne ao seio familiar”, finalizou a coordenadora.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Larissa Vieira
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Assistência Social


Compartilhe