Governo de Rondônia
Segunda, 14 de junho de 2021

LIXÕES

Projeto Recicla finaliza mais uma etapa de diagnóstico dos catadores de materiais recicláveis em Rondônia

21 de outubro de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Barraca é indicio da presença de catadores no lixão de Cerejeiras, que começa a ser desativado

Barraca é indicio da presença de catadores 

Mais uma etapa do Projeto Recicla está sendo finalizada pelos técnicos da Secretaria de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social (Seas) com a conclusão do diagnóstico dos catadores de materiais recicláveis nos municípios de Cacoal, Ministro Andreazza, Espigão do Oeste, Pimenta Bueno, Primavera de Rondônia, São Felipe do Oeste e Parecis.  O trabalho será feito agora em Pimenta Bueno.

Dos sete municípios que compõem o Rio Machado, só São Felipe e Ministro Andreazza fecharam totalmente o lixão. Cacoal tem um aterro sanitário em condições precárias, sendo que está em fase final a construção de um aterro particular que atenderá aos municípios da região.

O Projeto Recicla tem como objetivo Fomentar Empreendimentos Econômicos Solidários e redes de cooperação atuantes com resíduos sólidos constituídos por catadores de materiais reutilizáveis e recicláveis.

O município de Cacoal tem 78 mil habitantes, com 40 famílias de catadores e um sistema operacional de coleta seletiva de porta a porta e a entrega voluntária. Conforme o presidente da Cooperativa de Catadores de Recicláveis de Cacoal (Coopcatar), Marcos Rodrigues de Oliveira, esse trabalho vem sendo realizado com a parceria da prefeitura que disponibilizou o terreno do galpão dos catadores, um caminhão para o transporte e o motorista.

A coleta dos materiais recicláveis é feita uma vez por semana, sendo que um catador vai à frente avisando aos moradores para colocarem os sacos de material reciclável para fora dos imóveis. Em seguida o caminhão passa recolhendo.

Segundo ele, para a separação do lixo doméstico, a cooperativa distribui sacolas verdes, de três em três meses, à população. Depois os catadores passam recolhendo e os materiais são levados para o galpão da cooperativa. “Para o sucesso desse trabalho a gente espera que a população venha se conscientizar com relação à separação do lixo. Com isso, podemos agregar mais famílias de baixa renda”, disse.

Um dos catadores de matérias recicláveis de Cacoal é Ari de Souza Lima, 84 anos. Ele e sua família catam materiais recicláveis nas ruas há mais de 15 anos para complementar a renda. Ganhando uma média de um salário mínimo por mês, Lima disse que hoje o trabalho está melhor por causa da Coopcatar que compra todos os matérias coletados com um preço melhor. Isso ocorre porque a cooperativa mantém um galpão para guardar os materiais, e com um volume maior pode buscar comprador de fora com preço melhor para os materiais.  Já sua filha, Estela de Oliveira Lima, 59, destacou que precisam de mais apoio porque estão ajudando a manter a cidade limpa.

MINISTRO ANDREAZZA

O prefeito do município Ministro Andreazza, Neuri Persch, falou da campanha de Educação Ambiental realizada para conscientizar a população sobre a coleta seletiva, os investimentos que vem realizando para zerar o lixão. “Do ponto de vista ambiental, estamos tentando seguir o caminho certo, estamos fazendo nossa parte”, destacou.

Na avaliação das técnicas de campo do diagnóstico do Projeto Recicla Rondônia, Adirleide Dias e Flávia Iraiore, deve-se destacar que a região do Rio Machado aderiu ao projeto, pois vê nele uma oportunidade de ampliar as ações que já vêm desenvolvendo nos municípios com recursos muitas vezes escassos e dificuldades técnico e operacional.

Segundo elas, o município quer resolver o problema da gestão dos resíduos sólidos, mas busca nos governos estadual e Federal apoio técnico e financeiro, uma das deficiências já identificadas no diagnóstico.  “Um destaque que podemos citar é a de São Felipe, que já realiza a coleta seletiva e está disposto a conversar com os prefeitos da região para a construção de uma rede de comercialização, tendo como município polo Cacoal por ter a cooperativa mais estruturada até o momento”.

Saiba mais:
Recicla Rondônia pretende concluir diagnóstico de catadores de 38 municípios neste ano


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: SECOM
Fotos: SEAS
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Assistência Social, Capacitação, Meio Ambiente, Rondônia


Compartilhe