Governo de Rondônia
Quinta, 16 de setembro de 2021

Cultura

Projeto visa resgatar história de Rondônia por meio de documentário

09 de julho de 2011 | Governo do Estado de Rondônia

O jornalista Zola Xavier, nascido em Fortaleza do Abunã, que reside no Rio de Janeiro há 45 anos, voltou ao Estado com o objetivo de tirar do papel o projeto do documentário, “Caçambada Cutuba: a história que Rondônia não escreveu”.

Zola procurou o Governo do Estado por meio da Secretaria dos Esportes, da Cultura e do Lazer, e recebeu todo apoio do secretário Francisco Leilson “Chicão”, que destinou o técnico responsável pelo segmento de áudio visual, Dinho Reis, para acompanhar as pesquisas.

Na tarde de ontem (20) a equipe se reuniu no espaço de conveniência da secretaria para apresentar a proposta do documentário, que vai falar sobre três episódios importantes da história política do território de Rondônia.

No primeiro momento será contado o fato ocorrido em 26 de setembro de 1962, quando uma caçamba da prefeitura do município atropelou dezenas de pessoas que participavam do comício da frente popular, que tinha como candidato a deputado federal Dr. Renato Medeiros.

O golpe militar de 64 e seus desdobramentos em Rondônia, também estão no roteiro, contando como foram os reflexos dessa fase na realidade local, com perseguições, constrangimentos e todos os atos de violência que caracterizaram esse momento. Além da história da propalada passagem do guerrilheiro Che Guevara por Porto Velho, em 1967 quando se dirigia a Bolívia pelos trilhos da Estrada de Ferro Madeira Mamoré.

Durante a entrega que contou com também com a apresentação do repentista e cordelista, Matias Neto, o secretário da Secel afirmou que, “esse projeto é muito interessante e está em total sintonia com a proposta desse novo governo, queremos resgatar a história do nosso Estado que é tão rico e deixar esse legado para as próximas gerações” destacou Chicão.

Para contar essa história a equipe trabalhará com pesquisas bibliográficas, periódicos da época e depoimentos. As dramatizações serão feitas por artistas locais sob coordenação da atriz e diretora Ângela Cavalcante, com músicas de Binho, Basinho e Paulinho Rodrigues.

As gravações serão feitas em Marica no interior do Rio de Janeiro, na Biblioteca Nacional na capital do Rio de Janeiro, Brasília, Porto Velho, Jaci-Paraná, Guajará-Mirim e Bolívia.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Emilli Sousa
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Cultura


Compartilhe