Governo de Rondônia
Segunda, 01 de março de 2021

DESENVOLVIMENTO

Qualidade da água, sanidade e nutrição do peixe foram temas de dia especial de piscicultura em Ariquemes

30 de novembro de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Despesca de tambaqui em tanque escavado

Despesca de tambaqui em tanque escavado

Em dia especial de piscicultura em Ariquemes, a Empresa Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater), em parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), realizou no sábado (28), no sítio Santo Antônio, na linha C55 da BR-421, mais um encontro técnico com a comunidade rural, levando conhecimento e tecnologia aos pequenos e médios empreendedores, abordando a qualidade da água, a sanidade e a nutrição do peixe.

O treinamento contou com mais de 140 participantes, dentre eles 45 estudantes do Instituto Federal de Rondônia (Ifro), na maioria trabalhadores rurais em busca de mais conhecimentos a ser aplicado em suas atividades diárias.

Aluísio Santiago, gerente regional da Emater no Vale do Jamari, diz que “o manejo do pescado é determinante para a produtividade do produto. A qualidade da água, a sanidade e a nutrição do peixe, desde o alevino, passando pela juventude, até a despesca, são diferenciais que fazem de Rondônia o maior produtor de peixe nativo em cativeiro do Brasil”.

A secretária-adjunta da Seagri, Mary Braganhol, concorda com Santiago e amplia a abrangência destas ações: “Somos um estado eminentemente agrícola e o agronegócio familiar é o nosso ‘carro chefe’. 82% de tudo que é produzido no campo vem de micro e pequenos agricultores que têm por base a própria família na lida diária. Estamos ampliando os programas de incentivo e capacitação deste enorme contingente de produtores, a fim de que passem a industrializar seus produtos, seja individualmente, em parcerias ou por meio de cooperativas”.

A zootecnista Juliana Minardi, chefe do departamento de extensão do Ifro em Ariquemes, revela que a parceria com a Seagri e Emater tem elevado o nível do ensino proporcionado aos alunos do instituto. “Trouxemos a este evento 45 alunos que cursam o FIC (Formação Inicial e Continuada) que está inserido no Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), que capacita piscicultores e dissemina a metodologia de tanques escavados”.

O proprietário do sítio Santo Antônio, Teodomiro de Farias, explica que, além do tambaqui, a família produz vagem e mandioca, que é vendido para uma grande rede de supermercados do Estado. “A Emater nos ajudou a agregar valor aos nossos produtos. Antes, por semana, entregávamos 1,5 mil quilos de mandioca; hoje, com uma embaladora, dobramos esta entrega. São 3 mil pacotes de um quilo cada por semana”, comemora Teodomiro.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Marco Aurélio Anconi
Fotos: Marco Aurélio Anconi
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Água, Capacitação, Distritos, Ecologia, Economia, Educação, Governo, Inclusão Social, Indústria, Infraestrutura, Meio Ambiente, Piscicultura, Rondônia, Servidores, Tecnologia, Terceiro Setor


Compartilhe