Governo de Rondônia
Quinta, 13 de maio de 2021

Sanidade animal

Reunião binacional definirá vacinação contra febre aftosa na fronteira

04 de junho de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

Vacinação Bolívia 1Será realizada amanhã (05), em Guajará-Mirim, uma reunião entre brasileiros e bolivianos para definir a estratégia do 27º Ciclo de Vacinação contra Febre Aftosa na Bolívia. Desde 2001 a Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron) contribui com a vacinação contra febre aftosa no país vizinho. A vacinação na Bolívia está prevista para começar na segunda quinzena de junho.

Além de técnicos da Idaron, participarão representantes do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e do Servicio Nacional de Sanidade Agropecuaria e Inocuidad Alimentaria (Senasag). Entre os profissionais bolivianos, estará o Chefe Distrital do Beni.

Vacinação Bolívia 3Assim como no último Ciclo, ocorrido em dezembro, a vacinação de bovinos deverá ocorrer nas propriedades rurais localizadas até 50 quilômetros da fronteira e com menos de 500 cabeças. Na última campanha de vacinação foram imunizados mais de 34 mil bovinos de todas as idades.

No final de maio, a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) declarou a Bolívia como área livre de febre aftosa. O anúncio foi feito em Paris, durante a 82ª Sessão Geral da Assembleia Mundial de Delegados da OIE. “Nosso objetivo agora é ajudar a Bolívia a manter este status”, fala o diretor técnico da Idaron em exercício Fabiano Alexandre dos Santos.

Vacinação Bolívia 2Segundo o coordenador do Programa Estadual de Prevenção de Febre Aftosa, Márcio Petró, a reunião serve para acertar os detalhes das ações, como a logística a ser usada. “Espero que esta vacinação tenha tanto êxito quanto os últimos Ciclos. Nossos esforços vão continuar até que o Senasag tenha condições para fazer a vacinação naquelas propriedades”.

O presidente da Idaron, Marcelo Henrique Borges, fala que esta reunião talvez seja a mais importante da história da parceria da Idaron com o Senasag devido ao anúncio da OIE. “Vamos para ela com o mesmo espírito de cooperação. Pretendemos contribuir com esta vacinação da mesma forma que nas outras. O objetivo é que todo o projeto do serviço sanitário boliviano possa ser realizado com total tranquilidade”.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Amabile Casarin
Fotos: Arquivo Idaron
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agropecuária, Governo, Rondônia


Compartilhe