Governo de Rondônia
Domingo, 22 de setembro de 2019

CAFEICULTURA

Robusta ganha força e Rondônia poderá ser reconhecida como referência na produção de café de qualidade

06 de setembro de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

O número de inscritos para o Concafé 2019 superou as expectativas dos organizadores.

O investimento feito na produção cafeeira nos últimos anos tem elevado o estado de Rondônia ao patamar dos grandes produtores de café do país. Com destaque para a variedade conillon, que melhor se adaptou ao solo local, a produção vem aumentando a cada ano e é cada vez maior a procura de produtores rurais para investimento na cafeicultura. A prova disso está na 4ª edição do Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Café de Rondônia (Concafé) que teve um aumento de quase 200% no número de inscritos.

A realização do Concafé tem permitido aos cafeicultores rondonienses pensar muito além de suas propriedades. Com incentivo do governo do Estado e assistência técnica da Emater-RO muitos deles têm primado pela qualidade da sua produção e o resultado vem sendo muito maior que o esperado.

Nesses quatro anos de realização do Concafé, o café de Rondônia conquistou projeção nacional oportunizando a participação de cafeicultores rondonienses em concursos internacionalmente reconhecidos, tendo inclusive, vencido alguns deles, a exemplo do Coffee Of The Year, que elege os melhores cafés do Brasil.

O Concafé deste ano recebeu 306 amostras de café para serem degustados e classificados por R-Graders, profissionais especialista em avaliar a qualidade do café da variedade robusta. É mais que o dobro do ano passado, confirmando a força que o café vem adquirindo no estado. “Tive a oportunidade de provar esses cafés no ano passado e estou provando neste ano, também, e foi possível, logo no início das degustações, perceber uma melhora muito grande de qualidade nos lotes que foram apresentados”, diz João Vitor Pereira da Silva, gestor de qualidade da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA).

Melhoria na qualidade do café de Rondônia.

João Vitor diz ainda que “os produtores estão se mostrando cada vez mais ciente da importância de promover, de divulgar, de produzir com melhor qualidade” para conquistar o mercado e mostrar ao mundo a qualidade dos cafés de Rondônia, e os concursos realizados no estado tem contribuído muito para isso. “A partir do momento que os cafeicultores aumentarem sua produção, provavelmente vai aumentar a procura pela divulgação que vem sendo feita através dos concursos e isso vai trazer retorno em um futuro não tão distante”, enfatiza o gestor.

A perspectiva de o café rondoniense tornar-se referência na produção de café robusta de qualidade é uma conquista a ser consolidada. Para João Vitor, se os cafeicultores de Rondônia continuarem investindo na produção do café com qualidade e sustentabilidade, com certificação das propriedades, que é uma exigência que o mundo todo tem feito, o reconhecimento virá, com certeza. “Continuar nessa produção, na procura de qualidade e, sobretudo, divulgar isso de uma maneira que o pessoal consiga associar a qualidade dos cafés robusta como Rondônia sendo referencial, é um desafio que tem aí para ser cumprido, e eu acredito que seja possível, sim, isso ser alcançado aqui para o estado.”

 

Leia mais:

 Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Café chega à fase semifinal em Rondônia

 Classificadores da Idaron, que analisaram mais de 300 amostras de grãos, são destaques no Concafé

 Mais de 300 amostras de café serão analisadas na 4ª edição do Concafé em Rondônia


Fonte
Texto: Wania Ressutti
Fotos: Emater-RO
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Agropecuária, Rondônia


Compartilhe