Governo de Rondônia
Domingo, 28 de fevereiro de 2021

PRODUÇÃO

Rodovia do Boi receberá trabalho de correção e encascalhamento para atender a região mais produtiva de Rondônia

14 de março de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

Erosões devem ser corrigidas com urgência

Erosões devem ser corrigidas com urgência

Retirada de curvas perigosas, cortes de morros elevados, instalação de tubos metálicos em pontos baixos da rodovia, além de 100% de encascalhamento. Todos esses serviços serão realizados nos 200 km da RO-370, mais conhecida como Rodovia do Boi ou Estrada do Progresso, rodovia que interliga as regiões do Cone Sul e Zona da Mata. A estrada vai do município de Parecis (na Zona da Mata), passando por Chupinguaia até Corumbiara (no Cone Sul).

Por ano, de acordo com estimativa dos empresários da região, cerca de cinco mil carretas transitam pela Rodovia do Boi, transportando grãos (soja, milho e arroz), gado ou insumos para a lavoura ou alimentos para os animais.

Acompanhado dos produtores da região, o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER), Ezequiel Neiva, percorreu de carro os 200 km da estrada, para averiguar a situação da rodovia responsável pelo escoamento da maior produção de grãos de Rondônia.

Também acompanharam a inspeção o diretor operacional do DER, Marcelo Burgel, junto com os residentes regionais do DER em Colorado, Rolim de Moura, Pimenta Bueno e Vilhena, responsáveis pela manutenção da Estrada do Progresso e rodovias secundárias que também garantem o escoamento da produção no Cone Sul e na Zona da Mata, envolvendo mais de dez municípios.

ICMS

Na reunião com os produtores da região, Ezequiel Neiva destacou que produção agropecuária é de grande importância para a sustentabilidade econômica do Estado. O diretor afirmou que o governador Confúcio Moura quer atenção especial à Rodovia do Boi.

Neiva explica que a região do Cone Sul é a que mais gera Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ao Estado. Disse que o objetivo do Governo de Rondônia é dar condições para que o produtor possa trabalhar. “Vivemos de resultados. O produtor precisa escoar sua produção para que o Estado possa crescer economicamente”, enfatizou Ezequiel ao frisar que Rondônia fechou o ano com superávit de 3.5% com apoio fundamental do agronegócio.

TRANSPORTE DE CALCÁRIO

Na inspeção à Rodovia do Boi, Ezequiel Neiva visitou a usina de calcário particular e conheceu todo o processo de produção de calcário, essencial para a correção da acidez do solo e do Potencial  Hidrogeniônico (PH) da água. Cesar Cassol, proprietário da usina, disse que no período de abril a dezembro cerca de 80 carretas saem da usina carregas de calcário. Para o empresário, Rondônia crescerá economicamente cerca de 30% nos próximos anos. “O calcário é fundamental nesse processo. Mas precisamos de boas estradas para levar o calcário até os produtores”, ressaltou.

ALTA PRODUÇÃO

João Bosco Altoé Júnior é um dos proprietários da Fazenda Bosco, responsável por uma das maiores produções da região. Sua produção anual chega a 100 mil sacas de soja, 90 mil sacas de milho e pelo menos 2.500 bovinos, além de insumos. Isso representa movimentação anual de aproximadamente mil carretas bi-trem pela Rodovia do Boi, apenas da Fazenda Bosco. “Toda carreta que chega precisa sair. Temos muitos morros elevados e no período da chuva isso complica o trânsito tanto de veículos pesados como de veículos de pequeno porte.

João Bosco afirma que apenas na “Região do Bosco” (pegando parte de Chupinguaia, Parecis, Pimenta Bueno e Alto Alegre) há pelo menos 10 mil hectares de soja e milho. No entanto, Bosco relata que a maior preocupação é com os pequenos produtores. Na Vila Bosco, segundo o fazendeiro, há cerca de 250 produtores, todos sobreviventes da agricultura familiar. “Se a estrada está ruim o caminhão do leite não chega, a produção não sai, o médico não vem e a criança não vai à escola”, explicou.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Nilson Nascimento
Fotos: Nilson Nascimento
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Infraestrutura, Obras, Rondônia, Servidores


Compartilhe