Governo de Rondônia
Terça, 18 de maio de 2021

RECONHECIMENTO

Rondônia concorre nesta segunda-feira ao Prêmio Educador Nota 10

17 de outubro de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

luiz-1O Educador do Ano de 2016 será conhecido nesta segunda-feira (17), em solenidade em São Paulo, e Rondônia é finalista com o trabalho “Lap Gup: Nossa Casa, Nosso Lar”, de autoria do professor indígena de Geografia, Luiz Weymilawa Surui, da Escola Indígena Estadual de Ensino Fundamental e Médio Sertanista José do Carmo Santana. A a secretária de Estado da Educação, professora Fátima Gavioli, prestigiará o evento, que terá transmissão ao vio pelo site do Canal Futura.

O anúncio é a etapa final da 19ª edição do Prêmio Educador Nota 10, uma iniciativa do Grupo Abril e da Globo, organizado pela Fundação Victor Civita em parceria com a Fundação Roberto Marinho, com apoio da Associação Nova Escola e patrocínio da Fundação Lemann e Somos Educação.

O Prêmio busca valorizar e disseminar experiências pedagógicas inspiradoras em todo o Brasil. Este ano foram recebidas 4.221 inscrições, o maior número desde 2008. Os 10 finalistas representam os Estados do Amazonas, Rondônia, Bahia, Goiás, Espírito Santo, São Paulo e Santa Catarina.

Cada um recebeu um vale-presente de R$ 15 mil, além de uma assinatura da revista Nova Escola Digital, e o Educador do Ano ganhará ainda R$ 5 mil – que também será dado à escola em que o vencedor trabalha.

A cerimônia que premiará o Educador do Ano é uma celebração do trabalho dos 10 finalistas, já que todos terão seus projetos apresentados no telão. Com apresentação de Sandra Annenberg, à noite terá pocket show da cantora Negra Li.

Este ano, o Prêmio teve como tema “Na educação de qualidade todos aprendem juntos” e premiou projetos de diferentes segmentos. Os assuntos abordados também foram diversos, com trabalhos que estimulam, por exemplo, o ensino da Matemática por meio da criação de games ou a alfabetização a partir de pesquisas sobre as tartarugas marinhas.

Acontecimentos atuais como a tragédia ambiental no rio Doce e a valorização da identidade indígena também aparecem nos projetos finalistas. Ao longo das 19 edições foram premiados 211 educadores, entre professores e gestores escolares, que receberam aproximadamente R$ 2,51 milhões.

PROJETO DE RONDÔNIA

Projeto realizado numa escola indígena de aldeia localizada no município de Cacoal, em Rondônia, que teve como objetivo fortalecer a identidade indígena através da cultura material, como a construção da casa e seus artefatos. 

O estudo explorou os elementos do Lap Gup, a casa do clã, uma casa considerada especial na sociedade Paiter. O professor utilizou fundamentos da Geografia trabalhados em outras escolas para tratar de moradia, do lugar, dos mapas falados e mentais e de maquetes. 

Ao longo do projeto, os alunos tiveram a chance de aprender a construir uma Lap Gup e ressignificá-la; aprenderam noções básicas de cartografia social como instrumento de proteção das indígenas, estimulando, ainda, o conhecimento dos alunos sobre os direitos territoriais.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Futura
Fotos: Divulgação
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Rondônia


Compartilhe