Governo de Rondônia
Terça, 13 de abril de 2021

Pós-enchente

Rondônia recebe mais R$ 7 mi para ações no pós-cheia

22 de maio de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

Rondônia está recebendo pelo menos mais R$ 7 milhões do governo Federal com vistas a agilizar o processo de reconstrução do Estado, após enfrentar uma das maiores cheias do rio Madeira, com prejuízos estimados em mais de R$ 4,2 bilhões. A transferência do montante para as ações da Defesa Civil foi autorizada pelo Ministério da Integração Nacional, por meio de portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU), edição desta quinta-feira (22).

Distrito de Abunã foi severamente castigado pela cheia do Madeira

Distrito de Abunã foi severamente castigado pela cheia do Madeira

Pela Portaria 149, assinada nessa quarta-feira (21) pelo secretário nacional de Proteção da Defesa Civil, Adriano Pereira Júnior, os recursos adicionais de R$ 7.026.988,99 são destinados à execução de ações de socorro, assistência às vítimas e restabelecimento dos serviços essenciais, no prazo de um ano, considerando a natureza e o volume das ações a ser implementadas.

Além desse valor, o governo Federal repassou em fevereiro R$ 564,8 mil; em março, uma parcela de R$ 5,26 milhões e outra de R$ 884 mil; em abril, também foram duas: a primeira de mais R$ 827 mil e a segunda de R$ 587 mil, totalizando agora mais de R$ 8 milhões. A maior parte foi para Porto Velho, o município mais atingido pelo desastre natural, assim como também Nova Mamoré, Guajará-Mirim, Rolim de Moura e Santa Luzia.

Estação de Tratamento de Água da Caerd de Abunã(foto) e Nova Mamoré foram atingidas pela cheia

Estação de Tratamento de Água da Caerd de Abunã(foto) e Nova Mamoré foram atingidas pela cheia

Em reunião da Mesa Integradora, formada por 250 representantes do governo e entidades não governamentais, para elaboração do Plano de Reconstrução no Pós-Cheia,  foram apresentadas 171 ideias, das quais 54 foram convertidas em projetos de reconstrução a ser encaminhados a Brasília, até o final deste mês.

 


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Veronilda Lima
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Economia, Governo


Compartilhe