Governo de Rondônia
Quarta, 11 de dezembro de 2019

INTELIGÊNCIA E ESTRATÉGIA

Rondônia usa tempo real para modernizar segurança pública

23 de fevereiro de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Operações policiais ganham agilidade

Operações policiais ganham agilidade

O tempo real chegou definitivamente às repartições policiais de Rondônia, livrando-as daquelas demoradas consultas a outros estados. Quatro anos depois do início do primeiro mandato do governador Confúcio Moura, o Programa de Modernização da Segurança Pública adota a base única de pesquisas, inovando com o revolucionário método da Inteligência Digital (ID).

“Hoje conseguimos informações rápidas e confiáveis”, comentou o diretor executivo de tecnologia de informação e comunicação da Secretaria Estadual de Assuntos Estratégicos (Seae), Ronaldo Sawada Viegas.

O planejamento estratégico no estado começou em 2011. No ano seguinte, a Secretaria Nacional de Segurança do Ministério da Justiça (Senasp) investiu no setor. Assim, a Secretaria Estadual de Segurança Pública, Defesa e Cidadania aproxima-se dos 400 pontos de telefonia celular urbana e rural, em delegacias de polícia, destacamentos policiais militares e sedes do Corpo de Bombeiros, agora unificados pelas recém-construídas Unidades Integradas de Segurança Pública (Unisps).

Algumas ações extrapolavam as esferas de Poder, lembra Sawada. O Banco Nacional de Mandados de Prisão, por exemplo, cuja finalidade é facilitar o conhecimento por qualquer pessoa; o cumprimento de diligências policiais; e auxiliar juízes de direito no exercício de sua jurisdição. “Esse banco serve de franquia à consulta e à recepção dos mandados de prisão”, explica.

OBSERVATÓRIO CRIMINAL

Com a construção e instalação das Unisps, atualmente as polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros integram seus sistemas operacionais com acesso ao Observatório Criminal. “Temos à disposição pesquisas e consultas em tempo real”, comenta Sawada.

Se, por exemplo, um veículo for furtado nos distritos de Terra Caída ou União Bandeirantes, no município de Porto Velho e o ladrão conseguir alcançar os estados do Acre ou de Mato Grosso, maior chance terá a polícia em recuperá-lo.

Polícias ficam integradas

Polícias ficam integradas

Rondônia integrou-se ao sistema de busca do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Seguradoras investiram em tecnologias disponíveis, entre as quais o Infoseg e no Sistema Nacional de Identificação de Veículos em Movimento (Sinivem/Projeto Fronteiras).

Infoseg é um sistema que integra as informações de segurança pública, justiça e fiscalização: “Nele constam todos os veículos cadastrados no Sistema Renavam, CPF, carteira nacional de habilitação, mandados de prisão, investigações e processos criminais, título de eleitor.

Essas informações vitais resultam na base única para a pesquisa, e por ela o estado não mais necessita consultar os demais a respeito de RGs (cédulas de identidade) ou CNHs ( carteiras de motorista).


SAÚDE, SEGURANÇA E EDUCAÇÃO BENEFICIADAS

O resultado da integração dos bancos de dados permite verificar o modus operandi de infratores. Segundo Sawada, sistemas de business inteligence (BI) possibilitam não apenas a ação corretiva, como também o planejamento para conter a criminalidade.

A modernização da segurança pública contempla atualmente a inteligência digital, pela qual se obtém um número identificador para a rastreabilidade. “Caso queira, o cidadão pode acompanhar todas as decisões em investigações e processos judiciais, dentro da transparência e da publicidade”, assinala o diretor.

É POSITIVO

❶ Internet banda larga e telefonia celular em regiões até então consideradas isoladas em Rondônia colocam o estado no ritmo de vida de qualquer cidadão do mundo.

❷ Ao chegar aos distritos que ainda são economicamente inviáveis, o governo estadual aplica o Programa Pioneiros Digitais a custos viáveis, e assim, interliga escolas e hospitais à rede de alta velocidade.

❸ A chamada Infovia é a infraestrutura que permitirá essa integração. Escolas, unidades de saúde e de segurança pública sertão todas conectadas à internet, e poderão promover videoconferências, interação, aulas e outras perspectivas mais.


Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Ésio Mendes e Nilson Nascimento
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Assistência Social, Brasil, Capacitação, Comunicação Interna, Convênios, Distritos, Governo, Informativo, Infraestrutura, Justiça, Legislação, Lei da Informação, Municípios, Polícia, Rondônia, Segurança, Serviço, Servidores, Sociedade, Solidariedade, Tecnologia, Trânsito, Transporte, Turismo


Compartilhe