Governo de Rondônia
Segunda, 10 de dezembro de 2018

Preço referência

Governo do Estado de Rondônia

Acompanhe os termos de referencia publicados pelo conselho:

 

2018

Resolução Outubro/2018:

Resolução Novembro 18

Resolução Outubro/2018:

Resolução Conseleite Outubro 2018

Resolução setembro/2018:

Resolução Conseleite Setembro 2018

Resolução agosto/2018:

Resolução Conseleite Agosto 2018

Resolução julho/2018:

Resolução Conseleite Julho 2018

Resolução junho/2018:

Resolução Conseleite Junho 2018

Resolução maio/2018:

Resolução Conseleite Maio 2018

 

 

Resolução especial 2015 – 2018

Resolução Especial – Julho 2015 a Abri 2018

2015

Resolução 01/2015:

RESOLUÇÃO 01-2015 – CONSELEITE

Resolução 02/2015:

RESOLUÇÃO-02 2015 …CONSELEITE

Resolução 03/2015:

RESOLUÇÃO-03 2015 …CONSELEITE

Resolução 04/2015:

RESOLUÇÃO 04-2015… CONSELEITE

Resolução 05/2015:

RESOLUÇÃO 05_2015 – CONSELEITE

2014

Resolução 01/2014:

RESOLUÇÃO 01_2014 – CONSELEITE

Resolução 02/2014:

RESOLUÇÃO 02_2014 – CONSELEITE

Resolução 03/2014:

RESOLUÇÃO-03 2014 …CONSELEITE

Resolução 05/2014:

RESOLUÇÃO-05 2014 …CONSELEITE

Resolução 06/2014:

RESOLUÇÃO-06 2014 …CONSELEITE

 

Conseleite- Rondônia divulga os preços de referência do leite para Rondônia

Os preços de referência fornecidos pelo Conseleite-RO, são feitos com base em estudo realizado por uma Câmara Técnica, a partir de quatro sistemas referenciais de produção de leite no Estado de Rondônia, acompanhado pela Universidade Federal do Paraná que implantou o primeiro conselho do Brasil no estado do Paraná e assessora também os conselhos dos estados de Santa Catarina e Mato Grosso do Sul.

A metodologia de cálculo que definiu os preços de referencia considerou os fatores de produção utilizados nas propriedades rurais (custos fixos e variáveis) da mesma forma que a realizada no cálculo dos custos industriais. O Conselho deverá divulgar mensalmente, por meio de resoluções, os preços de referência finais para o leite entregue no mês anterior.

ALGUMAS PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O CONSELEITE-RONDÔNIA

1 – O QUE É O CONSELEITE – RONDÔNIA?

É um Conselho, grupo de pessoas, formado paritariamente pelo mesmo número de representantes dos produtores rurais de leite e das indústrias de laticínios de Rondônia. Trata-se de uma associação civil, regida por estatuto e regulamentos próprios.

2 – QUAL O PRINCIPAL OBJETIVO DO CONSELEITE – RONDÔNIA?

A busca pró-ativa de soluções conjuntas, pelos produtores rurais e indústrias, para problemas comuns do setor lácteo rondoniense, por meio de uma relação mútua de confiança que visa uma maior clareza no estabelecimento de preços de referência para a matéria-prima leite.

3 – QUEM PARTICIPA E COMO FUNCIONA O CONSELEITE – RONDÔNIA?

Os membros do conselho (24 representantes) são indicados, paritariamente, por FETAGRO e FAPERON (bancada rural) e pelo SINDILEITE (bancada industrial).  Eles se reunem mensalmente, para avaliar e aprovar a divulgação de preços de referência para a livre negociação da matéria-prima leite, com base nas condições de mercado para os derivados lácteos.

Como órgãos de apoio há uma secretaria executiva e a Camatec – Câmara Técnica e Econômica, composta por 4 representantes dos produtores rurais, 4 representantes da indústria e 2 professores universitários (da UFPR) – que realiza estudos e pesquisas para subsidiar as decisões do conselho.

O Conselho conta com o apoio do CONDALRON (Conselho para o Desenvolvimento do Agronegócio Leite de Rondônia) e da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Regularização Fundiária (SEAGRI).

4 – O QUE SÃO OS PREÇOS DE REFERÊNCIA?

Os preços de referência pretendem representar um valor justo para a remuneração da matéria-prima leite, tanto para os produtores rurais quanto para as indústrias, levando em consideração o volume e a qualidade da matéria-prima.

São divulgados diversos valores de referência, conforme a qualidade e o volume de leite entregue pelos produtores as indústrias. Os valores são divulgados na condição posto propriedade, ou seja, com Funrural a descontar. No início de cada mês, por meio de resoluções, o conselho divulga valores de referência para o leite entregue no mês anterior a serem pagos no mês corrente.

5 – QUAL A IMPORTÂNCIA E A PRINCIPAL UTILIDADE DO PREÇO DE REFERÊNCIA?

Dar maior transparência ao mercado lácteo rondoniense e servir de parâmetro ou referência para a livre negociação entre produtores rurais e indústrias.

6 – COMO SÃO CALCULADOS OS PREÇOS DE REFERÊNCIA DO CONSELEITE – RONDÔNIA?

Os cálculos são realizados por instituição de pesquisa (Universidade), mediante um convenio de cooperação técnico-científico, seguindo parâmetros e metodologia aprovada pelo conselho a ser publicada no Manual do Conseleite-RO.

Os valores médios da matéria-prima (leite) são calculados a partir dos preços e dos volumes de venda dos derivados lácteos pelas empresas participantes, dos custos de produção do leite nas propriedades rurais, dos custos de fabricação e comercialização dos derivados, e dos rendimentos industriais.

7 – COMO FOI CALCULADO O CUSTO DE PRODUÇÃO DE LEITE?

Com base em estudo realizado pela Câmara Técnica, a partir de quatro sistemas referenciais de produção de leite no Estado de Rondônia. A metodologia de cálculo do custo de produção do leite, que também será publicada pelo Conseleite-RO, considerou a remuneração aos fatores de produção utilizados nas propriedades rurais (custos fixos e variáveis) da mesma forma que a realizada no cálculo dos custos industriais. Os resultados dos custos agrícola e industrial são atualizados e revisados, sempre que necessário, por deliberação do Conselho.

8 – COMO FORAM CALCULADOS OS CUSTOS DE FABRICAÇÃO E DE COMERCIALIZAÇÃO DOS DERIVADOS?

Com base em levantamento censitário realizado pela instituição de pesquisa conveniada junto a todas as empresas participantes, que foi submetido à avaliação e aprovação da Camatec e do Conselho.  Os custos de fabricação e comercialização foram determinados para 9 derivados lácteos após ponderação, pelo volume produzido e comercializado, dos diversos tipos de embalagens. O levantamento dos dados considerou um período de 12 meses e foi o mesmo do custo agrícola. A atualização e revisão destes custos também são deliberadas pelo Conselho.

9 – QUAIS OS PARÂMETROS UTILIZADOS PARA AVALIAR A QUALIDADE DO LEITE?

Os parâmetros de qualidade são o teor de gordura, teor de estrato seco desengordurado, contagem de células somáticas, contagem bacteriana, além do volume diário de leite entregue pelo produtor a indústria.

10 – O QUE É O LEITE PADRÃO DO CONSELEITE – RONDÔNIA?

É um leite de qualidade média do Estado de Rondônia, levando em consideração os parâmetros de qualidade definidos pelo conselho.  O leite padrão é o que possui teor de gordura entre 3,50 a 3,59%; teor de estrato seco desengordurado entre 8,70 a 8,79%; contagem de células somáticas entre 351 a 400 mil; contagem bacteriana entre 300 a 349 mil e volume entregue de até 25 litros/dia.

11 – QUAL A PRINCIPAL VANTAGEM PARA O PRODUTOR DE LEITE EM UTILIZAR AS INFORMAÇÕES DO CONSELEITE – RONDÔNIA?

A vantagem é ter um referencial de preço (informação) para uma melhor negociação da sua produção. A existência de um referencial de preço para o leite, divulgado por um conselho paritário, também permite ao agricultor comparar, ao longo do tempo, seus preços com os valores divulgados, facilitando e melhorando a gestão do seu negócio.

12 – QUAL A PRINCIPAL VANTAGEM PARA A INDÚSTRIA EM UTILIZAR AS INFORMAÇÕES DO CONSELEITE – RONDÔNIA?

A vantagem é que facilita as negociações cotidianas da indústria com os seus diversos produtores fornecedores, pela existência de valores de referência da matéria-prima calculados tecnicamente e aprovados por um conselho paritário. Os valores de referência também favorecem a gestão da indústria, quanto as políticas de incentivo a qualidade da matéria-prima e estratégias de venda dos derivados.

13 – POR QUÊ A DIVULGAÇÃO DE VALORES DE REFERÊNCIA PARA O LEITE AJUDA A SOCIEDADE RONDONIENSE?

A ampliação sustentada da produção e do abastecimento com produtos alimentícios de qualidade dependem da realização permanente de investimentos por parte dos produtores rurais e agroindústrias. Contribuem para a concretização dos investimentos no setor lácteo a confiança mútua produtor/indústria, o civismo (respeito às regras estabelecidas) e a disposição de trabalho em grupo para a solução de problemas comuns.  O Conseleite Rondônia pretende contribuir para o aumento do Capital Social desta importante atividade econômica e social do Estado e, assim, melhorar o bem estar dos cidadãos rondonienses consumidores de derivados lácteos.

14 – QUEM SÃO OS ATUAIS MEMBROS DO CONSELEITE-RO?

Bancada Rural:

  • Fabio Assis de Menezes – Presidente da FETAGRO
  • Alencar Franco da Silveira – Diretor da FAPERON
  • Udo Wahlbrink – FETAGRO
  • Francisco Venturini – FETAGRO
  • Enaldo Mendonça da Silva – FAPERON
  • Juliano Toro – FAPERON
  • Ivan Tavares – FETAGRO
  • Jocimar Alves dos Santos – FETAGRO
  • José Carlos Alves Oliveira – FETAGRO
  • João Nunes Morais – FAPERON
  • Antonio Fernandes Fernando – FAPERON
  • Percival Santos Oliveira – FAPERON

Bancada Industrial:

  • Pedro José Bertelli – Presidente do SINDILEITE
  • Sérgio Teixeira – Italac
  • Tiago Coleto – Primalate
  • Junior Arantes – Milk Center
  • Adelson Gotardi – Flor de Rondônia
  • Joana Pinheiro – DJM
  • Rogério Bertelli – Miraella
  • Adilson Adeli da Cruz/Renato Oliveira – Italac
  • Marcineide Oliveira Carvalho – DJM
  • Taurino Moreira – Primalate
  • Edinaldo Gomes/Eli Dias dos Santos – Milk Center
  • José Ângelo Marchini – Flor de Rondônia

13 – QUEM SÃO OS ATUAIS MEMBROS DA CÂMARA TÉCNICA E DA SECRETARIA EXECUTIVA?

Bancada Rural:

  • Debora Cristina Massaro – FETAGRO
  • Aroldo Vasconcelos – FAPERON
  • Izanir Paixão – FETAGRO
  • João Inácio Nunes – FETAGRO

 Bancada Industrial:

  • André Gonçalves Andrade – Miraella
  • Adilson Adeli da Cruz – Italac
  • Taurino Moreira – Primalate
  • Adelson Gotardi – Flor de Rondônia

 Professores:

  • José Roberto Canziani – UFPR
  • Vania Di Addario Guimarães – UFPR

 Secretaria Executiva:

  • Debora Cristina Massaro – FETAGRO

 

Retomada do preço referência

O professor da Universidade Federal do Paraná( UFPR), José Roberto Canziani, por meio do Conselho Paritário de Produtores e Industriais de Leite do Estado de Rondônia (Conseleite) apresentou no dia 24 de maio de 2018, no Centro Tecnológico Vandeci Rack, durante a 7ª Rondônia Rural Show, a metodologia de calculo do custo do preço da matéria prima leite para o estado de Rondônia.

Segundo o zootecnista da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), Marco Antônio Gonçales Ribeiro, essa apresentação marca o reinício das atividades das publicações das resoluções dos preços de referencia. “As resoluções são importantes instrumento para as indústrias calcular os preços pagos aos produtores”, destaca Ribeiro.

 

SEMINÁRIOS CONSELEITE RONDÔNIA 2014

O Conselho Paritário de Produtores e Industriais de Leite do Estado de Rondônia (Conseleite) realizou seminários demostrando o funcionamento, composição e ferramentas ao setor.  Acompanhe nas galerias de fotos como foi os seminários.

Seminário Conseleite Rolim de Moura – Fotos Dhiony Costa e Silva

 

Semiário Conseleite Jaru – Fotos Dhiony Costa e Silva

Seminário Conseleite Ji-Paraná – Fotos Dhiony Costa e Silva


Compartilhe


Twitter
Facebook
Youtube