Governo de Rondônia
Sexta, 19 de julho de 2019

Museus

Governo do Estado de Rondônia

Museu Estadual de Rondônia

O Museu Estadual de Rondônia – MERO criado pelo Decreto nº 427 de 12 de novembro de 1964, do então governador, Ten. Cel. José Manoel Lutz da Cunha e Menezes, inicialmente foi chamado “Museu Territorial de Rondônia”. O acervo que deu origem ao Museu foi doado pelo seu primeiro diretor, Dr. Ary Tupinambá Penna Pinheiro ao Território Federal de Rondônia. O Museu abriga coleções de grande importância científica, cultural e social.  Com a missão de conservar, preservar e divulgar elementos pré-históricos e históricos que compõem o seu acervo e que contam o passado desta região. O MERO, como é chamado popularmente, apresenta um acervo com exemplares fósseis de animais e vegetais, sendo esta a maior coleção em diversidade de espécies fósseis do Estado, com aproximadamente 120 espécimes catalogados. Contém também em suas dependências artefatos arqueológicos, com um total de 921 peças que indicam a trajetória de ocupação de pelo menos 5 mil anos nesta região do sudoeste Amazônico, ao longo do rio Madeira e seus tributários e formadores. Além disso, apresenta um acervo de objetos etnográficos, com191 peças de diferentes etnias indígenas deste território, e objetos históricos, com 30 peças, entre elas algumas utilizadas nos seringais. Atualmente o MERO encontra-se fechado para visitação enquanto é realizada a curadoria de seu acervo.

Museu Geológico do Estado de Rondônia

O Museu Geológico do Estado de Rondônia foi instalado em 1995, numa parceria entre a Associação Profissional dos Geólogos do Estado de Rondônia – APROGERO e o Governo do Estado de Rondônia, com a finalidade de conservar, preservar, divulgar e expor o acervo formado por fragmentos de água marinha, cristal de ametista, topázio, turmalina, quartzo, opala, cassiterita, entre outros. Este museu apresenta a mais completa coleção de rochas e minerais do Estado de Rondônia e da Amazônia Sul – Ocidental, com aproximadamente 384 peças catalogadas. Recebe diariamente, de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 13h30, estudantes, professores,  pesquisadores e turistas, preocupados em conhecer mais sobre o patrimônio geocientífico do Estado de Rondônia.

Texto: Ednair Rodrigues e Nazaré da Silva


Compartilhe