Governo de Rondônia
Domingo, 28 de fevereiro de 2021

EDUCAÇÃO

Secretaria da Educação discute pauta do Grito da Terra com a Federação dos Trabalhadores na Eduação de Rondônia

21 de julho de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

A secretária de Estado da Educação, Fátima Gavioli, reuniu-se na terça-feira (19) com técnicos da Seduc e representantes do Grito da Terra para tratar das negociações referentes às exigências apresentadas. Algumas respostas foram oferecidas, outras, requerem maior prazo dos trâmites legais.

Vários assuntos relacionados à educação no campo foram tratados na reunião

Vários assuntos relacionados à educação no campo foram tratados na reunião

Em resposta à extensa pauta de reivindicações, a deliberação pela não interrupção da implantação do projeto de Ensino Médio com mediação tecnológica foi discutida, pois funciona em outros estados, e em Rondônia o governo está disposto a trabalhar para melhorar o projeto.

“A participação da Fetagro é bem-vinda, contamos com as sugestões que possam somar para o bom andamento do projeto e, assim, conquistar o que todos almejamos, educação de melhor qualidade, para estudantes do campo e da cidade ”, afirmou Fátima Gavioli.

Na oportunidade, a secretária informou que nos dias 4 e 5 de agosto os profissionais que trabalham com o Ensino Médio com mediação tecnológica estarão em formação continuada para levar às salas de aulas ensino e aprendizagem de alta qualidade.

Entre as reivindicações para as Escolas Família Agrícola (Efas), localizadas em diversos municípios de Rondônia, estão a reformas, ampliação e construção. A respeito desses assuntos ficou acordado que a Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Rondônia (Fetagro) fará o levantamento dos valores necessários e encaminhará o relatório à Seduc para análise e agendamento da visita de uma equipe de engenheiros para posteriormente entrar no orçamento de 2017. Fátima Gavioli entregou ao grupo requerente uma lista com os nomes das escolas que já estão na programação para reformas, bem como, a descrição do que será feito nelas.

Referente à criação da Universidade Estadual Rural de Rondônia foi informado que o Instituto Estadual de Educação Rural Abaitará, localizado no município de Pimenta Bueno, que oferece curso técnico em agroecologia integrado ao Ensino Médio, futuramente será a Faculdade Rural.

Em resposta ao pedido da criação de uma gerência específica de educação do campo, foi esclarecido que existe na Seduc a Gerência de Modalidades Temáticas, e ligado a ela o Núcleo de Educação no Campo, que será fortalecido, enquanto estudos serão feitos para atender ao requerimento.

A implantação do Pronacampo, com ações articuladas que asseguram a melhoria do ensino nas redes existentes, bem como, a formação dos professores, produção de material didático específico, acesso e recuperação da infraestrutura e qualidade da educação no campo em todas as etapas e modalidades, outro anseio do grupo, será analisado. Consultas serão efetuadas para constatação da possibilidade do Estado de Rondônia ser o demandante e ofertante.

Quanto ao repasse de recursos às Efas, por intermédio de bolsas, a solicitação foi encaminhada ao procurador do Estado, Francisco Aguiar; e à gerente de Convênios da Seduc, Gracita Stresser, para formar uma comissão com o intuito de analisar a legalidade desse repasse.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Claudilene Regis
Fotos: Quintela
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Educação, Governo, Rondônia


Compartilhe