Governo de Rondônia
Segunda, 24 de setembro de 2018

DIÁLOGO

Secretaria de Segurança Pública dialoga com líderes da manifestação grevista dos caminhoneiros

30 de maio de 2018 | Governo do Estado de Rondônia

Foram convidados pelo Governo de Rondônia, representantes das diversas áreas de atuação envolvidos na manifestação dos caminhoneiros.

Líderes dos caminhoneiros em Rondônia participaram na segunda-feira (28 ) de uma reunião no Palácio Rio Madeira com secretário de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec)  – Ronimar Vargas Jobim, para tratar a possibilidade da redução do preço do combustível.

Os advogados Rosangela Lázaro e o Moisés Marinho, simpatizantes do movimento realizado pelos caminhoneiros, levantaram a possibilidade do Governo de Rondônia aceitar a proposta do presidente da República – Michel Temer, em que Estados e municípios paguem a conta que hoje é de responsabilidade do Governo Federal. “Queremos saber se o Governo de Rondônia consegue cobrir essa dívida”, indagou Moisés.

O Secretário da Sesdec, coronel Jobim, disse que levará a questão ao governador. “O Governador Daniel Pereira é um homem prudente, jamais permitirá que o Estado de Rondônia venha sofrer com essa penalidade fiscal, essa conta não é  nossa, e sim das União”, enfatizou o secretário.

A motorista carreteira Patrícia Mendonça Cardoso trabalha como caminhoneira há 16 anos, sua principal rota é de São Paulo ao Nordeste, mas já percorreu todo o Brasil. Afirma que não voltará a trabalhar enquanto não houver redução no preço do combustível. “A nossa manifestação é totalmente pacífica, nós não estamos obstruindo a passagem de ninguém, nem o fornecimento de nada, só estamos lutando por um pais mais justo e igualitário”, destacou Patrícia.

O secretário executivo do Sindicato dos Postos de Combustível – Sindipetro, Eduardo Valente, demonstrou preocupação com a demora em resolver a situação dos caminhoneiros. “Essa luta começou dia (21), hoje são nove dias que a população começa a sofrer com a falta de abastecimento essencial. Aprovo a manifestação, mas temo que o povo não suporte a falta de comida que começou a desaparecer nos supermercados e passem a ficar contra a categoria de caminhoneiros”, alertou Eduardo.


Fonte
Texto: Léia Castro
Fotos: Léia Castro
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Brasil, Governo, Polícia, Segurança, Serviço, Sociedade


Compartilhe