Governo de Rondônia
Segunda, 17 de maio de 2021

COMÉRCIO

Secretários da Agricultura concordam em avançar com piscicultura e buscar mercados

24 de maio de 2017 | Governo do Estado de Rondônia

A piscicultura precisa ser uma pauta amazônica para ser defendida com força total junto ao governo federal e ao comércio exterior. A proposta foi apresentada pelo vice-governador Daniel Pereira na reunião do Consagri (Conselho Nacional dos Secretários da Agricutura), em Ji-Paraná, na terça-feira (23), e acolhida com entusiasmo pelos representantes dos estados da Amazônia Legal, que participam da 6ª Rondônia Rural Show.

Reunião com secretários de Agricultura

Reunião com secretários de Agricultura

O vice-governador participou da reunião, que aconteceu num hotel da cidade, e manifestou que a comunidade internacional, pela pressão que exerce em favor da preservação das florestas brasileiras, deve contribuir importando os peixes da região.

Em defesa de sua tese, Daniel Pereira disse aos secretários da agricultura do Amapá, Tocantins, Mato Grosso e, Acre, além de representantes dos demais estados da Amazônia Legal, que a produção do pescado em Rondônia foi multiplicada 10 vezes em apenas cinco anos.

É a partir desta perspectiva que ele quer ver a união das bancadas federais para exercer força a fim de conquistar apoio junto ao governo federal.

Mesmo admitindo que não existe, ainda, o costume de consumir peixes amazônicos no nas demais regiões do país, o vice-governador argumentou que o plano pode ser vitorioso e sua concretização deve ser compromisso dos estados.

Segundo o vice-governador, a pauta do peixe amazônico tem a seu favor mais de 70 deputados federais, que compõem a bancada dos estados da Amazônia Legal.  Os parlamentares, acrescentou ele, representam 25 milhões de habitantes.

O presidente do Consagri, Clemente Barro Neto, do secretário da agricultura de Tocantins, concordou que os estados da Amazônia Legal devem estar unidos em defesa dos interesses comuns e apontou a piscicultura como um item importante nesta pauta.

Segundo Barro Neto, o Tocantins tem interesse nesta proposta. “É um tema de relevância para a nossa região inteira”, complementou.

O representante do Acre, José Carlos Reis, concordou com a defesa comum do interesse dos estados da região e apontou a força do agronegócio, que se manifesta na Rondônia Rural Show, é o exemplo para o país.

A defesa mais enfática da proposta partiu do secretário do Mato Grosso, Suelden Evangelista Fernandes, para quem  os avanços da piscicultura obtidos em Rondônia são uma prova da determinação que existe no setor, sob influência direta do governador Confúcio Moura.

Fernandes afirmou que o noroeste do Mato Grosso cresce com o plantio do café e o cultivo pirarucu, entre outras frentes produtivas, a partir de rondonienses que estão levando as novas técnicas para seu estado.

“Rondônia, disse Evangelista, é a melhor referência que existe no país no apoio à agricultura familiar”.

Os secretários concordaram que a pauta da potencialização da piscicultura na região e busca de mercados para estes produtos devem ser debatidos no Fórum dos Governadores da Amazônia Legal, que ganhou força recentemente e está em fase de consolidação de consórcio interestadual.

Leia mais sobre a RRS


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Ésio Mendes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Ecologia, Governo, Piscicultura, Tecnologia


Compartilhe