Governo de Rondônia
Quinta, 04 de março de 2021

PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

Sedam divulga resultado de fiscalização de unidades de conservação de Rondônia

06 de janeiro de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

Matas, rio e animais protegidos garantem a sustentabilidade da vida em Rondônia

Matas, rio e animais protegidos garantem a sustentabilidade da vida em Rondônia

Visando conter ilícitos cometidos em áreas protegidas em Rondônia, no último trimestre nove unidades de conservação beneficiadas com o Programa de Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa) foram monitoradas pelos técnicos da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam).

Na Estação Ecológica Samuel, localizada nos municípios de Itapuã do Oeste e Candeias do Jamari, as operações foram motivadas por denúncias de retirada de madeira ao norte da unidade, com acesso pela Vila de Samuel e Projeto de Assentamento Florestal (PAF) Jequitibá. Foram realizados dois autos de apreensão, sendo o primeiro de 64,480 metros cúbicos de madeira e o segundo relativo a 2 tratores, 1 motosserra e vários equipamentos de acampamento; e ainda 2 autos de depósito.

Na Reserva Extrativista Rio Preto/Jacundá, no município de Machadinho do Oeste, o objetivo foi combater a invasão e a retirada ilegal de madeira, de lá 20 infratores foram conduzidos para a Delegacia de Polícia. Nessa ação, foram contidos 15 pontos de desmatamento, que já totalizavam 40.200 hectares; apreensão de 4 facões, 10 foices, 8 saibros, 2 bocas de lobo, 1 picareta, 2 pás, 5 enxadões, 2 correntes de trator, 6 metros de cabo de aço, 15 limas, 4 botijões de gás, 30 panelas, 25 recipientes de combustível, 3 periquitos, 4 graxeiras, 1 bateia (bacia para garimpo), 8 espingardas e 1 revólver.

O volume de madeira ilegal apreendida foi de 84,59 metros cúbicos de madeira serrada, 1000,12 metros cúbicos de madeira em tora não recolhida e 267 unidades de madeiras em lascas. Com relação aos equipamentos, foram 5 tratores, 1 rádio amador, 2 pás carregadeiras, 13 motosserras, 2 bombas para abastecimento portátil de combustível, 1 grupo gerador para energia, 1 máquina de solda, combustíveis e lubrificantes: 60 litros de gasolina, 150 litros de óleo diesel, 70 litros de óleo queimado, 4 litros de óleo quatro tempos, 20 litros de óleo dois tempos, 10 kg de graxa, além de veículos: 9 motocicletas, 1 carro e 6 caminhões.

Na Reserva Extrativista Angelim o monitoramento ocorreu de forma concomitante ao da reserva Rio Preto Jacundá e foi motivado por denúncias de extração ilegal de madeira. Foram contidos nove pontos de desmatamento na área, que totalizam 5.100 hectares.

Na Reserva Extrativista Estadual Rio Cautário e Parque Estadual Serra dos Reis, nos municípios de Costa Marques e São Francisco do Guaporé,  aconteceu uma ação conjunta que resultou na apreensão de 1 trator CBT, 6 caminhões carregados com 695,866 metros cúbicos de madeira em tora e 105,8803 metros cúbicos de madeira serrada; 930 estacas de madeira, 1 motocicleta CG, e vários equipamentos de acampamento e pesca (3 caixas térmicas, 11 molinetes com vara, 3 caixas de pesca, 3 caixas de isopor, 1 barraca, 1 fogareiro com botija, 2 rádios transmissores, 1 colchão, 2 lanternas, 3 tarrafas, 1 espinhel e 1 zagaia). Foram lavrados também um auto de apreensão em madeireira de Costa Marques.

Na Floresta Estadual de Rendimento Sustentável Rio Madeira B, foram encontrados vários invasores e diversos ilícitos; na Estação Ecológica Serra dos Reis foi apreendida uma canoa; e no Parque Estadual Corumbiara 10 operações de monitoramento resultaram em três autos de infração por danos a unidade de conservação, quatro notificações por construção de valeta e um termo de apreensão de 250 quilos de peixes provenientes.

No Parque Estadual Guajará-Mirim, os principais resultados das operações na Estrada Parque e no interior do Parque Estadual de Guajará-Mirim foram notificações para retirada de cerca e de gado do interior da unidade, além de solicitação de comparecimento para prestar esclarecimentos. Foi ainda lavrado um termo de embargo por alteração no marco de localização do parque, três ocorrências por dano à unidade de conservação, incêndio a edificação pública e furto de placa de identificação; seis boletins de ocorrência ambiental por danos a unidade de conservação; sete autos de apreensão e oito autos de depósito.

O secretário do Desenvolvimento Ambiental, Vilson Machado, enfatizou que as operações desenvolvidas pela Coordenadoria de Unidades de Conservação (CUC) demandam grande preparo dos servidores da Sedam e também numeroso aparato técnico. Os recursos financeiros são garantidos pelo Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa). “Os resultados que apresentamos são relativos aos meses de outubro, novembro e dezembro. Planejamos e executamos ações nos principais focos de desmatamento em unidades de conservação, e apresentamos ao governador Confúcio Moura um estudo técnico que potencializará as ações para o quadriênio 2016-2019. Nosso objetivo é Desmatamento Ilegal Zero”, afirmou Vilson Machado.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Sedam/Secom
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Ecologia, Economia, Meio Ambiente, Rondônia


Compartilhe