Governo de Rondônia
Sábado, 12 de junho de 2021

URBANISMO

Nova agenda urbana será discutida em seminário nesta quarta e quinta-feira, em Porto Velho

08 de agosto de 2017 | Governo do Estado de Rondônia

Planejamento urbano e ética é tema de seminário que começa nesta quarta-feira, em Porto velho

Arquitetos, engenheiros, acadêmicos e demais profissionais ligados ao planejamento e gestão e ordenamento territorial participarão quarta e quinta-feira do 1º Seminário de Planejamento Urbano e Ética, em Porto Velho.

O evento promovido em parceria entre a Secretaria Estadual de Planejamento, Orçamento e Gestão e Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) de Rondônia será aberto amanhã (9), às 15h30, com apresentação da Nova Agenda Urbana ao Poder Executivo no Auditório Porto da Fundação Getulio Vargas [bairro Flodoaldo Pontes Pinto].

Às 20h, a arquiteta e urbanista Lana Jubé explicará os desafios na execução dessa agenda. Ela é conselheira federal do CAU de Goiás e participou da 3ª Conferência da ONU Habitat, em Quito, no Equador, que discutiu e propôs diretrizes para habitação e desenvolvimento sustentável das cidades. Desde 1976, a cada 20 anos, a ONU promove a conferência internacional.

Às 20h45 o arquiteto Celso Saito, atualmente secretário de planejamento e urbanismo em Maringá (PR), falará a respeito da contribuição de arquitetos e urbanistas em funções públicas.

Formado pela Universidade Estadual de Londrina, onde fez mestrado, pós-graduado lato sensu pela Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas, ele atuou em São Paulo de 1998 a 2006. Tem experiência em promoção comercial em feiras de negócios internacionais, com eventos na Alemanha, França, Estados Unidos, China e Japão.

Na quinta-feira, às 9h, no Auditório do Ministério Público Estadual [bairro Olaria], novamente Saito falará da sua experiência e do trabalho de planejamento urbano em Maringá. Sua especialidade no campo habitacional deverá despertar os participantes desse seminário, já que, atualmente Porto Velho ganha novos e populosos residenciais populares, frutos de parceria entre os governos estadual e federal.

Entre outros estudos, Saito analisou custos-meta empreendimentos habitacionais de interesse social no Programa Minha Casa Minha, concluindo: “Os estreitos limites de lucratividade requerem estimativas de custos mais precisos para os itens componentes do empreendimento; o terreno, a infraestrutura e unidade habitacional apresentam os custos mais significativos e também representam a maioria dos itens de  satisfação  dos  moradores”.

Às 14h, outra vez a arquiteta Lana Jubé falará da nova agenda urbana, sob o enfoque oportunidade de investimento. À noite, a partir das 20h, palestrantes e organizadores do seminário debaterão a ética na arquitetura e urbanismo no auditório do Conselho Regional de Medicina de Rondônia (Cremero)

Inscrições gratuitas pelo site do CAU


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Ésio Mendes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Rondônia


Compartilhe