Governo de Rondônia
Sábado, 12 de junho de 2021

CORPO DE BOMBEIROS

Ser amigo da sociedade e ajudar o próximo motivam militares que seguem carreira no Corpo de Bombeiros de Rondônia

05 de julho de 2017 | Governo do Estado de Rondônia

Custódio: “Sou agraciado e feliz com essa escolha.”

O Corpo de Bombeiros de Rondônia completou 19 anos de emancipação. A instituição ganhou autonomia da Polícia Militar em 1998, vivendo uma noite de homenagens a bombeiros militares de diversas patentes nesta terça-feira (4) para comemorar o Dia Nacional do Bombeiro, e os 19 anos de emancipação.

“Sou agraciado e feliz com essa escolha”, disse o tenente Edson Custódio Ferreira, 53 anos. Em outubro o tenente faz o interstício para patente de capitão, quando então já poderá ir para a reserva remunerada.

Orgulhoso da profissão, comemorada no dia 2 de julho, ele conta que faz parte da turma de 182 militares que deixaram a Policia Militar para integrar a instituição Corpo de Bombeiros de Rondônia, que ganhava sua autonomia.

“Nesses 19 anos desmembrados da PM, temos muita história, bonita, triste. O bombeiro vive o dia a dia com a sociedade, ora salvando, ora perdendo vida, mas sempre junto, no dia a dia, labutando em prol da sociedade. Ser bombeiro é ser especial, é ser amigo da sociedade”, define.

“Sempre quis ser bombeiro, sempre”, afirma o coronel Gilvander Gregório de Lima, que não perdeu a chance de abraçar a carreira na corporação ao nela ingressar em 1998.

Ele fez curso de oficial por três anos no Rio de Janeiro, vindo para Rondônia ingressar na instituição. Lembrou que há 19 anos tudo era difícil. “Não tinha nada. Trazíamos de casa muita coisa: papel, cadeira, mesa, impressora, pois não havia recursos”, relembra o coronel Gregório, ex-corregedor,chefe do Estado Maior Geral e desde abril gestor financeiro da corporação.

“Pela passagem do Dia Nacional do Bombeiro,  quero parabenizar homens e mulheres bombeiros militares que trabalham incansavelmente para proteger vida e salvar patrimônios no Estado de Rondônia”, disse o coronel Gregório.

Especialista em mergulho de resgate, o subtenente João Batista do Nascimento, 50 anos, 30 de atividade de bombeiro, após a conclusão do curso de busca e salvamento não pensou duas vezes: fez a opção por integrar a corporação que ganhavam autonomia.

“Como um todo, a importância da nossa profissão é ajudar o próximo. É nossa nobre missão. Com o passar dos anos, com a especialização que pude ter, me aperfeiçoando a cada dia, aflorou mais esse desejo de prestar serviço ao próximo, de estar perto da comunidade, trabalhar em prol de pessoas que você desconhece”, afirma Batista, orgulhoso da profissão escolhida.

Oficiais e praças bombeiros militares foram condecorados com a Medalha de Tempo de Serviço e autoridades civis e oficiais militares com a medalha Imperador D. Pedro II. O evento ocorreu na sede do Comando Geral do Corpo de Bombeiros, situada na avenida Campos Sales, em Porto Velho.

Leia mais:

 Corpo de Bombeiros de Rondônia comemora 19 anos de emancipação da Polícia Militar


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Mara Paraguassu
Fotos: Bruno Corsino
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Evento, Governo, Justiça, Legislação, Segurança, Serviço, Sociedade


Compartilhe