Governo de Rondônia
Quarta, 05 de maio de 2021

Transporte

Serviço aeromédico é reforçado com helicóptero

11 de junho de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

3 - simulaçãoA frota de aeronaves do Grupamento de Operações Aérea (GOA) do Corpo de Bombeiros Militar recebeu, nesta quarta-feira (11), um helicóptero Esquilo B2, que será utilizado no atendimento aeromédico em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). A aeronave, que foi entregue durante rápida cerimônia no hangar do Governo do Estado, realizou, domingo passado (08), a primeira intervenção, que ocorreu no resgate de um morador da zona rural que perdeu-se no Ramal do Brabo, já no Estado do Amazonas.

O helicóptero é considerado essencial no atendimento aéreo pela versatilidade e conforto que oferece a passageiros e tripulação. Apresenta, ainda, vantagens no tempo de resposta. Segundo o coronel Silvio Luiz Rodrigues, subcomandante do Corpo de Bombeiros, a aeronave já pagou o investimento ao contribuir para salvar a vida de uma pessoa, como ocorreu no final de semana passado. Este é o terceiro equipamento similar da frota do GOA.

Parcerias

3 - simulação de resgate

simulação de resgate

O coronel Rodrigues acrescentou que o Corpo de Bombeiros recebe apoio irrestrito do governo do estado e que por isto tem a confiança da população. “Mas a confiabilidade é resultado dos nossos esforços e da contribuição fundamental dos parceiros, e a Sesau é uma grande parceira que temos”.

O secretário chefe da Casa Civil, Marco Antônio Faria, que representou o governador Confúcio Moura no evento, lembrou que o equipamento agrega mecanismos de salvamento ao Corpo de Bombeiros e citou a enchente histórica do rio Madeira, quando o planejamento e utilização dos meios disponíveis evitou a ocorrência de perdas humanas.

A integração entre o Corpo de Bombeiros e a Sesau mereceu um destaque no discurso do secretário da Casa Civil. “Hoje temos integração entre os entes do governo, não temos ilhas”, afirmou.

O secretário Antônio dos Reis, da Segurança, Defesa e Cidadania, chamou a atenção dos presentes para a gestão voltada para dar condições de trabalho aos órgãos de segurança pública, acentuando que metas foram criadas e estão sendo cumpridas. Ele lembrou os esforços do coronel Lioberto Caetano, comandante geral do Corpo de Bombeiros e que não participou do evento por estar convalescendo de uma cirurgia. “O governo estadual oferece condições de trabalho e trabalhamos com excelência”, concluiu.

O secretário de Estado da Saúde, Williames Pimentel disse que considera a entrega da aeronave o resgate do compromisso com a melhoria da vida das pessoas. “Este equipamento antecipa a estrutura do novo Pronto Socorro, que terá heliporto para facilitar o atendimento dos pacientes que necessitarem deste tipo de socorro”.

Resgate

3 - resgate simulaçãoO resgate que marcou a estreia do helicóptero aconteceu no domingo, após o Grupo de Operações Aéreas (GOA) e a Equipe da Busca e Salvamento serem acionados para localizar um morador do Ramal do Brabo, no Estado do Amazonas, a 40 quilômetros de Porto Velho. Ele saiu para conhecer sua propriedade e, desorientado, não conseguiu retornar para casa.

A equipe do helicóptero, que contava com o apoio terrestre da Busca e Salvamento, comandada pelo tenente bombeiro Clivton Rodrigo Carvalho Reis, e do Grupamento de Ações Táticas e Especiais (GATE) do Comando de Operações Especiais, da Polícia Militar, localizou o morador. Ao perceber a presença do helicóptero, a vítima fez uma fogueira para facilitar sua localização.

Segundo o tenente Clivton, foi fundamental a manutenção do controle nesta circunstância. “O morador não ficou perambulando e se desgastando. Manteve-se próximo ao rio, onde se hidratou. Ao ouvir o helicóptero, conseguiu fazer uma fogueira com bastante fumaça até ser encontrado”.

Recomendações

Os bombeiros fazem recomendações que são úteis em situações de sobrevivência na selva. Segundo eles, a primeira providência é não perder o controle. Devem evitar andar à esmo. É importante que descansem e se concentrem em saber como obter alimento e água potável.

Quem está perdido na selva, destacam ainda os bombeiros, não devem caminhar à noite, mesmo que tenha uma lanterna e boa visibilidade do local onde estão, porque a maioria dos predadores tem hábitos noturnos. Encontrar um rio e seguir a corrente pode ajudar a encontrar pessoas que morem nas proximidades.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Ésio Mendes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Saúde


Compartilhe