Governo de Rondônia
Terça, 18 de maio de 2021

FORMAÇÃO

Setor produtivo da região de Pimenta Bueno assume compromisso com gestão do Instituto Abaitará

12 de dezembro de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

Reunião do Governador com o Setor Produtivo na Escola Abaitará

Governador se reuniu com empresários no Instituto Abaitará

O setor produtivo da região de Pimenta Bueno firmou compromisso com a gestão do Instituto Abaitará durante reunião na sexta-feira (9). O pacto aconteceu após lideranças do agronegócio, indústria e sindicatos manifestarem a certeza de que o estabelecimento é importante para a formação de excelência de mão de obra para o desenvolvimento da região.

O governador Confúcio Moura, que conduziu a reunião numa das salas do instituto, exultou com o comprometimento dos participantes. Ele anunciou, ainda, que abre mão do direito de nomear futuros diretores da escola, o que deverá ser feito por um conselho diretor, formado ali mesmo. A lei que regulamentará estas decisões serão encaminhada para apreciação na Assembleia Legislativa.

O Instituto oferece formação técnica integrada ao ensino médio nas áreas de agroecologia, agropecuária, agronegócio, aquicultura e informática em regime de internato e semi-internato.

A reunião com lideranças da região no Instituto Abaitará foi provocada pelo governo do estado. A proposta é buscar o envolvimento do setor produtivo que será beneficiado com a formação da mão de obra da escola agrícola. Qualificados, a perspectivas é de que os alunos permaneçam no campo, contribuindo com o conhecimento adquirido para tornar as propriedades de seus pais ainda mais fortes.

TESTEMUNHOS

O encontro foi marcado pelo testemunho de grandes empresários e produtores que tinham algum história vitoriosa relacionada a Abaitará. Alguns relataram que foram alunos e revelaram que estavam dispostos a ajudar o estabelecimento e a ser mais moderno.

Outros, falaram de experiências com alunos de Abaitará, da acolhida que dão aos formados, aos estagiários. Também não faltou quem se oferecesse para ajudar como professor ou instrutor para transmitir o conhecimento adquirido em outras escolas como forma de potencializar a grade curricular do instituto.
Responsável pela revitalização da escola, que deseja ver como formadora de pessoal para trabalhar no campo, ao invés de preparar apenas alunos com noções teóricas generalizadas, Confúcio Moura foi aplaudido quando afirmou que Abaitará é o ambiente para ocorrer a grande transformação na educação, onde se pode produzir mão de obra qualificada, exatamente o que está em falta no país.

CONHECIMENTO

O governador quer ver o Instituto Abaitará como um grande polo produtor de conhecimento voltado para o campo, para o desenvolvimento das propriedades rurais e, consequentemente, como condutor de caminhos para a produção de riquezas.

Além de destacar que a escola está instalada numa área de 225 hectares, espaço suficiente para uma grande fazenda, Confúcio lembrou que a instituição foi criada e desapareceu, retornando agora com novas perspectivas. Desta vez, entretanto, ele deseja ver jovens preparados para assumir grandes responsabilidades. “Devem estar prontos para operar máquinas modernas e, também, para fazer gestão. Precisam saber, também, administrar”, indicou.

PIB

Ao fazer referencia sobre o potencial do estado que ainda falta ser explorado, o governador recebeu aplausos ao anunciar o PIB estadual cresceu 3,7% positivamente, ao contrário do nacional, que tem números negativos. Ele também afirmou que o crescimento não depende do governo, que é apenas condutor da força produtiva. “A força vem de vocês”, disse dirigindo-se às lideranças.

O encontro foi prestigiados, também, por parlamentares, como o senador Valdir Raupp e os deputados estaduais Só na Bença, Cleiton Roque, Lúcia Teresa e a prefeita eleita de Pimenta Bueno, Juliana Roque.

A diretora de ensino do instituto informou que a escola atende 100 alunos, mas receberá 300 em 2017 e 400 em 2018. Um turma de concluintes do último ano regular deixaram saudosos o instituto na tarde de sexta-feira. Eles garantiram que não pretendem utilizar seus conhecimentos na cidade. Optaram por contribuir com seus pais nas propriedades rurais.

O governador Confúcio Moura também entregou um trator no Assentamento Casulo, localizado em frente ao Instituto Abaitará, na rodovia RO 033. Lá, ele soube que o aglomerado reúne 72 chácaras e 82 famílias. O aglomerado surgiu há 16 anos e desenvolveu. Ali são plantados hortigranjeiros.

O presidente da associação dos chacareiros, Juraci Martins, disse que o equipamento será importante para as famílias. “Lutamos para conseguir preparar a terra para o plantio. Agora, ficará melhor”, comemorou.

Leia mais:

Instituto Abaitará forma a primeira turma do Curso Técnico de Agroecologia em Rondônia


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Alex Leite
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Agropecuária, Capacitação, Ecologia, Economia, Educação, Governo, Rondônia, Tecnologia


Compartilhe