Governo de Rondônia
Terça, 11 de maio de 2021

PLANO DE CARREIRA / REMUNERAÇÃO

Sindicato da Polícia Civil faz solicitação ao governo estadual

29 de dezembro de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

IMG_1140
Diretores do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Rondônia (Sinsepol), acompanhados do diretor geral da Polícia Civil, Pedro Mancebo, reuniram-se com o secretário chefe da Casa Civil, Emerson Castro, e solicitaram ao governo o envio, para a Assembleia Legislativa, do projeto de Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) dos servidores de nível médio da categoria.
Pedro Mancebo detalhou que na Polícia Civil de Rondônia existem três sindicatos distintos: um dos peritos, outro dos delegados e o Sinsepol, que engloba todos os servidores da Polícia Civil. “O pleito, de momento, é para os servidores que têm até o nível médio,” observou.
Ele acrescentou que esses funcionários não foram contemplados ainda por benefícios na carreira. “O que queremos é o apoio da Casa Civil para fazer o PCCR seguir seu curso,” expôs Mancebo durante o encontro, realizado semana passada. “É uma proposta apresentada para quatro anos e com a definição de uma recuperação salarial gradativa,” exemplificou o delegado.
O presidente do Sinsepol, Antônio Jales Moreira, lembrou que a Polícia Civil de Rondônia “é uma das melhores do Brasil” e que, segundo ele, “não existem casos de corrupção”. “Hoje os policiais estão muito esperançosos com a contemplação do plano. Espero que não sejamos esquecidos,” comentou.
Emerson Castro frisou que a categoria pode ter ele como um aliado. “Mesmo com o ano de 2015 se desenhando como de arrocho econômico, podem estar certos que os policiais civis e todos os demais servidores de nível médio dos quadros da Polícia Civil não serão esquecidos. O objetivo é fazer justiça, mas dentro do orçamento que vamos dispor para esta finalidade no próximo ano,” explicou.

Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Decom
Fotos: Marcos Freire
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Legislação, Serviço, Sociedade


Compartilhe