Governo de Rondônia
Sábado, 15 de maio de 2021

Sorteio contempla os primeiros moradores do Residencial Orgulho do Madeira

16 de junho de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

Pessoas não contempladas terão nova chance de concorrer no sorteio de duas mil casas no próximo sábado

Mais de quatro mil pessoas participaram do sorteio que definiu a cota especial de 120 casas para idosos e portadores de deficiências, no Residencial Orgulho do Madeira, realizado pelo governo estadual no sábado, 14, no espaço de eventos da Talismã 21.

1 - idosa

Morava de favor

Dentre as contempladas está dona Isaura Soares, que mora há muitos anos  de favor e agora aos 65 anos, acaba de conquistar a tão sonhada casa própria. “Estou muito emocionada, esperei minha vida toda pra ter uma casa e quando eu menos esperava apareceu a oportunidade e agora eu realizei meu maior sonho”, desabafou.

1 - isaura soares

Isaura Soares foi selecionada por critérios de risco social

Isaura Soares e mais dois outros candidatos pertencente ao grupo dos idosos receberam a casa sem participar do sorteio, porque tiveram o maior número de critérios no processo de seleção, sendo os que têm menor renda e maior risco social, cumprindo a legislação dos programas habitacionais.

“A execução dos Programas Minha Casa Minha Vida e Morada Nova, no estado de Rondônia é feita de forma transparente, com o acompanhamento de órgãos fiscalizadores, conselhos de direitos, e o sorteio é realizado de forma justa, para que todos aqueles que precisam de uma moradia possam concorrer de forma igual”, destacou o governador Confúcio Moura.

1 - governador

O governador frisou ainda que o sorteio é apenas a primeira etapa do Residencial Orgulho do Madeira. “Em Porto Velho, o governo federal e governo estadual investem na construção de mais de 12 mil moradias de interesse social, todos os empreendimentos estão com obras em execução. Vamos reduzir consideravelmente o déficit habitacional na capital”, a exemplo de Ji-Paraná, que foram entregues 593 casas na sexta-feira.

Participaram do sorteio 1708 candidatos, entre idosos e pessoas com deficiência que realizaram a inscrição no ano passado, passaram por processo de visitas domiciliares e análise cadastral e foram aptos a concorrer às casas.

Trabalhou a vida toda

1- geraldo moreira

Outro beneficiado com a casa própria foi Geraldo Moreira de 66 anos. Ele conta que chegou em Rondônia há vinte anos e desde então mora de favor em um sítio. “Trabalhei minha vida toda e nunca consegui comprar, ou construir uma casa, agora estou me aposentando e nem consigo acreditar que irei morar na minha casa”, declarou Geraldo.

Chefe de família

EDNA_Sorteio de Casas Para Idosos e Portadores de Deficiência_14.06.14_Fotos_Daiane Mendonça (2)

Edna Oliveira

Edna Oliveira foi contemplada na cota de pessoas com deficiência. Ela é mulher chefe de família e tem um filho com paralisia. Edna conta que vive com renda de um salário mínimo e gasta muito com o filho que precisa de remédios e tratamento especial. “Jamais iria conseguir comprar uma casa. Esse é o momento mais feliz da minha vida, agora fico mais tranquila de ter um lugar seguro para cuidar do meu filho”, desabafou.

1 - idosa 1

Nesta primeira etapa foram sorteadas 120 casas, sendo 60 para cada grupo, atendendo a cota de 6% de 2 mil unidades habitacionais. “Os candidatos aptos a este sorteio que não foram contemplados, terão uma segunda chance no próximo sorteio, que será realizado no dia 21 (sábado), para os candidatos do grupo geral”, explicou o secretário de Assistência Social de Rondônia, Márcio Felix.

O Residencial Orgulho do Madeira é fruto da parceria entre o Governo Federal, Governo do Estado de Rondônia e Prefeitura Municipal. A parceria foi destacada pelo prefeito Mauro Nazif, que destacou a importância das moradias para a população de Porto Velho. “Temos um déficit habitacional grande para ser superado, mas com a execução dos programas habitacionais na capital, vamos melhorar esses números”.

O sorteio contou ainda com a presença de deputados estaduais, vereadores, secretários estaduais e municipais, representantes do Banco do Brasil e representantes dos conselhos de direitos dos idosos e das pessoas com deficiência.

Casa própria emociona contemplados

O sorteio das unidades do complexo habitacional Morada Nova Orgulho do Madeira produziu muita emoção entre as famílias cadastradas. Algumas sofreram com elevação da pressão arterial e tiveram que receber atendimento médico na ambulância do Serviço Médico de Urgência – Samu. O aposentado Cândido Ribeiro da Silva, 65 anos,  é um exemplo. Ele chorou no palco e, depois, verteu lágrimas diante de cada pessoa a quem lembrava seu drama. Cândido mora na casa  que pertence a uma de suas irmãs, mas ela exigiu judicialmente a desocupação do imóvel, o que tem que ocorrer até o dia 1º de julho deste ano. “Deus me ouviu, estou muito feliz, desabafou.

Cândido diz que mora com três filhos menores de idade e que não consegue sequer pagar um aluguel, por mais barato que seja. Superar este obstáculo é uma grande conquista, conforme ele mesmo avaliou.

A aposentada Juraci Teixeira da Silva, moradora do bairro Socialista, também foi contemplada com uma casa popular e sofre com a falta de moradia própria. “Moro com minha filha, mas a casa abriga três famílias,  não dá. Ficamos todos muito apertados. Hoje, ganhamos um lugar para morar e estou muito feliz”, resumiu. Juraci tem esperança de que outro familiar conquiste mais uma casa  no complexo  Morada Nova Orgulho do Madeira, o que pode ocorrer no próximo sábado, quando serão sorteadas outras 2 mil unidades habitacionais.

Ocupação

A felicidade também estava estampada no sorriso de Jacira Nunes Venâncio, moradora do bairro Porto Cristo, que é  resultado da mais uma invasão na zona Leste da capital.  Ela diz que o casebre não tem condições mínimas de habitação e que o imóvel conquistado no sorteio vai  abrigá-la juntamente com a neta, de 16 anos. “Estou muito feliz. Hoje, quando acordei, rezei pedindo a Deus para que concedesse esta bênção e fui atendida”, comemorou.

Jacira é viúva, tem cinco filhos adultos e, segundo conta, são todos pobres e que precisam lutar diariamente para ter uma vida digna. Este será o primeiro imóvel que ela terá como bem. A contemplada saiu alegre por saber que a partir de segunda-feira (16) ficará sabendo sobre como proceder para entrar na casa que ganhou.

O pedreiro João Cândido da Silva, de 62 anos, não cabia em si de tanta alegria. Mora com um filho de 23 anos na beira de um córrego e precisa trabalhar duro para obter o mínimo para o próprio sustento. Ao saber que tinha sido contemplado com uma casa no complexo habitacional Morada Nova Orgulho do Madeira ele festejou. “É o dia mais feliz da minha vida. Diante das minhas dificuldades diárias é gratificante saber que terei morada digna oferecida pelo governo”, disse o operário.

O sorteio exigiu também uma estrutura capaz de atender as necessidades das pessoas que foram à casa de show Talismã. Além de monitores que transmitiram informações através da linguagem de sinais, havia também uma equipe para orientar os sorteados sobre os procedimentos que serão adotados a partir de agora e para informar aos que não foram contemplados sobre o próximo, que será realizado sábado.

O comércio de alimentos foi beneficiado, pois teve demanda forte e o serviço de transporte através de mototáxi foi intenso durante todo o sorteio.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Luana Lopes - Assessoria Seas
Fotos: Daiane Mendonça
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Habitação, Inclusão Social, Rondônia


Compartilhe