Governo de Rondônia
Quinta, 20 de junho de 2019

TECNOLOGIA EMBARCADA

Termo Circunstanciado gera economia de quase R$ 5 milhões e referencia nacionalmente a Segurança Pública de Rondônia

13 de junho de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

TCO permite que envolvidos recebam no local da ocorrência a notificação sobre audiência em Juizado.

A atuação da Polícia Militar de Rondônia com o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) representa para o Estado um avanço tecnológico que resulta ao ano a economia de aproximadamente R$ 5 milhões. A sociedade se beneficia com a transparência nas ações em campo, viabilizadas por meio da tecnologia embarcada, que já nos aponta como referência nacional em Segurança Pública.

A realização do TCO tornou-se eficaz por meio do Sistema Mobile, possibilitando que as ocorrências sejam lavradas no local do delito, sem necessidade de deslocamento do policial militar e dos envolvidos nos casos à delegacia. A economia de quase R$ 5 milhões é fruto da redução de gastos com combustível e manutenção de transporte, ocorrendo ao policial o menor tempo presente no ato de ocorrência, maior celeridade na execução das ocorrências e, após a lavratura, as partes são notificadas sobre o dia da audiência no Juizado Especial, além de beneficiar a comunidade sem constrangimento, onde não há necessidade das partes envolvidas serem deslocadas em uma viatura e seguir para a delegacia.

Como referência nacional no desenvolvimento e utilização da tecnologia embarcada, o Estado tem levado a outras federações capacitações sobre o Termo Circunstanciado e Sistema Mobile. Nesse mês, dois oficiais estão no Tocantins, capacitando os militares com trabalho em parceria aos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário. Em abril, o Piauí também foi qualificado. “A Polícia e o nosso Estado passaram a ser referência nacional, pelos investimentos feitos na corporação. Além dos projetos de tecnologia embarcada e TCO, temos o atendimento ao policial que se envolve em evento crítico”, acrescentou o comandante da PM, Mauro Ronaldo Flores.

O atendimento pós-traumático realizado com o efetivo policial do Estado, quando se envolve em ocorrência de grande gravidade, como o falecimento de um policial, permite o afastamento da atuação, com avaliação por psicólogos que definem o retorno do policial. Além do Tocantins e Piauí, os estados do Paraná, Acre, Amapá, Roraima e Espírito Santo solicitaram as qualificações.

Estabelecido pela Lei n° 9.099/95, o Termo é um registro de infração com menor potencial ofensivo, com pena máxima de dois anos de limitação da liberdade ou multa, que estabelece o aceite das partes envolvidas e comprometimento em participar da audiência de conciliação ou julgamento no Judiciário. Em 2018, Rondônia registrou 2.277 Termos. De janeiro a junho de 2019, já foram lavrados 1.143 Termos.

LEIA MAIS:

 Batalhão de Polícia Ambiental destaca operações; fiscalização e educação ambiental favorecem desenvolvimento do Estado

 Esforço e união entre policial militar e cão marcam ações desenvolvidas pelo canil do Batalhão de Policiamento de Choque

 Acre busca parceria através de projetos de segurança pública desenvolvidos pela Polícia Militar de Rondônia  

 Governador Marcos Rocha concede entrevista sobre os primeiros 100 dias da gestão do Executivo Estadual

 À frente do comando da Polícia Militar há um ano, coronel fala sobre as ações e desafios enfrentados em Rondônia


Fonte
Texto: Gaia Bentes
Fotos: Arquivo PM
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Brasil, Governo, Justiça, Polícia, Rondônia, Segurança, Serviço, Sociedade, Tecnologia


Compartilhe