Governo de Rondônia
Terça, 15 de junho de 2021

DESENVOLVIMENTO

Vice-governador apresenta demandas de Rondônia à Marinha do Brasil

05 de outubro de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

A Marinha Brasileira está comprometida com o desenvolvimento sustentável da Amazônia e atenta à proteção da fronteira, como as demais instituições das Forças Armadas. Foi esta a mensagem que o vice-almirante, Wagner Lopes de Moraes Zamith, comandante do 9º Distrito Naval, transmitiu ao vice-governador de Rondônia, Daniel Pereira, na sexta-feira (2), quando foram apresentadas as demandas de interesse do estado.

Daniel Pereira recepcionou o vice-almirante Wagner Zamith quando apresentou as demandas de Rondônia

Daniel Pereira recepcionou o vice-almirante Wagner Zamith quando apresentou as demandas de Rondônia

Daniel e o vice-almirante se encontraram pela manhã na Base Aérea de Porto Velho. Zamith assumiu o 9º Distrito Naval há cinco meses e veio visitar as delegacias e agências da Marinha sob sua jurisdição, que tem, além de Rondônia, os Estado do Acre e Roraima, além do Amazonas, onde fica a sede do comando.

O vice-governador de Rondônia apresentou ao vice-almirante três questões que interessam ao governo de Rondônia, como a consolidação da hidrovia do Madeira, a regulamentação, pelo governo Federal, da política de proteção às fronteiras e fortalecimento da Embrapa Peixe, que dará suporte à política de expansão da piscicultura desenvolvida no estado.

Daniel Pereira ainda apontou os pontos em que o governo Federal pode contribuir ainda mais para o desenvolvimento do estado. Ele também sugeriu que a Marinha opere no Vale do Guaporé, onde há efetivo do Exército Brasileiro para fortalecer a soberania do País nas fronteiras da região.

O vice-almirante Wagner Zamith explicou, que embora esteja há apenas cinco meses no cargo, entende que a missão da Marinha Brasileira na Amazônia é um grande desafio, que deve ser superado com o que ele define como interoperabilidade, que é a ação integrada das Forças Armadas. Sob a jurisdição do 9º Distrito Naval, segundo ele, estão cerca de nove mil quilômetros de fronteiras, que precisam ser resguardadas. “Isto existe na prática”, afirmou.

HIDROVIA

Zamith concordou que os pedidos apresentados pelo vice-governador são relevantes para um estado que tem potencial estratégico para o País. Quanto à formatação da hidrovia do Madeira, ele lembrou que está em vigor acordo de cooperação firmado entre a Marinha do Brasil e o Ministério dos Transportes para a realização do mapeamento hidrográfico, que deve estar concluído em cinco anos.

Para o comandante do 9º Distrito Naval, o rio Madeira constitui-se em uma via estratégica para o escoamento da produção de parte importante do País e precisa ser mantido em condições favoráveis de navegação. Zamith disse, ao final do encontro, que estabeleceu forte ligação afetiva com a Amazônia, embora esteja há poucos meses na região.

 


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Maicon Lemes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Rondônia


Compartilhe