Governo de Rondônia
Sábado, 26 de setembro de 2020

PRODUÇÃO RURAL

Viveiristas vão faturar R$ 4,2 milhões com venda de mudas de café clonal em Rondônia

06 de julho de 2016 | Governo do Estado de Rondônia

Repetindo a recente experiência da compra de mudas do café clonal diretamente dos produtores, o Governo de Rondônia prepara uma nova etapa para registro de preços de 3 milhões de mudas que vai incrementar a economia das propriedades de viveiros de Rondônia de em cerca de R$ 4,2 milhões.

A aquisição das mudas direta dos viveiristas é boa para o Governo que compra  mais barato e excelente para quem produz, sem a ação dos atravessadores

A aquisição das mudas diretamente dos viveiristas é boa para o Governo que compra mais barato e excelente para quem produz, sem a ação dos atravessadores

De acordo com Anithoan Figueiredo, gerente de Agricultura da Secretaria de Agricultura (Seagri), está marcado para os dias 21 e 22, com apoio do Serviço de Apoio às Micros e  Pequenas Empresas (Seabrae),  a nova etapa de treinamento para os viveiristas da região sobre o procedimento de compra, com orientação sobre pregão eletrônico e presencial, de modo que todos sejam capacitados para participar do certame licitatório, sem a presença de terceiros (atravessador).

Aliás, segundo o titular da Seagri, Evandro Padovani, o objetivo do Governo com a aquisição direta é exatamente de incentivar os viveiristas a participarem do processo, evitando a entrada dos atravessadores, fato que traz prejuízos tanto para o Governo quanto para os produtores, tendo em vista que aumenta os custos da aquisição em quase 50%. Na última compra do Estado (maio) a muda do café clonal adquirida diretamente dos viveiristas saiu a R$ 1,40, enquanto que na compra feita de terceiros o custo da muda seria de R$ 2,40.

Para Padovani, esta situação é ruim para todos, com exceção do atravessador. O Governo paga mais caro pela muda e o produtor (viveiristas) perde muito com a venda para terceiro, diminuindo sua margem de lucro e a oferta de emprego no campo, entre outros benefícios. Num cálculo estimado, as 3 milhões de mudas adquiridas diretamente dos viveiristas custarão ao Governo cerca de R$ 4,2 milhões, enquanto que por essa mesma quantidade de mudas adquirida dos atravessadores o Governo pagaria R$ 7,2 milhões.

TREINANDO OS VIVEIRISTAS

O gerente de Agricultura da Seagri informou que o órgão realizou o primeiro treinamento para viveiristas em maio na cidade de Cacoal, com o apoio e orientação técnica de Rogério Pereira Santana, pregoeiro da Superintendência Estadual de Licitações (Supel), que resultou na formalização de três processos, e na consequente compra das primeiras 505 mil mudas de café clonal que renderam aos viveiristas dos municípios de Alto Paraíso (75 mil), Parecis (60 mil) e Ministro Andreazza (370 mil mudas), um total de R$ 707 mil.

O secretário Padovani, por seu turno, disse que a orientação do governado Confúcio Moura é possibilitar os meio possíveis para que os produtores rurais de modo geral tenham oportunidades, e que por meio delas possam gerar riqueza e emprego no campo. No caso da compra das mudas ele foi taxativo: “Se o Governo pode comprar mais barato porque comprar mais caro?”, indagou, ponderando que esta é uma medida de alcance, boa para quem compra e melhor para quem produz (viveiristas).

 


Mais Notícias
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Cleuber R Pereira
Fotos: Dhiony Costa e Silva
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Capacitação, Governo, Rondônia


Compartilhe